A INFLUÊNCIA DE FATORES CONTINGENCIAIS NOS NÍVEIS DE SOFISTICAÇÃO DE IMPLANTAÇÕES DO BALANCED SCORECARD: ESTUDO DE CASOS

Rosana Carmen Meiroz Grillo Goncalves, Lucileni Pereira Silva

Resumo


A implantação de ferramentas de gestão, como o Balanced scorecard (BSC), implica mudanças no controle gerencial em diversos aspectos, já que enfatiza a comunicação de estratégias e uma nova metodologia para o controle de desempenho. O objetivo deste artigo foi o entendimento de como determinados fatores contingenciais influenciam tais mudanças e contribuem para a efetividade do BSC implantado. Foi constatado que, de modo geral, conforme cresce o nível de pressão competitiva e o tamanho da empresa, mais sofisticado é o BSC. Em todas as empresas, estiveram presentes a determinação e o engajamento para mudança. Foram identificados dois principais fatores que diferenciam as empresas e possibilitam relevantes comparações quanto ao tipo de BSC: os objetivos específicos para mudança e as demandas dos grupos controladores. Os resultados também possibilitaram a expansão do modelo usado para a classificação de diferentes níveis de sofisticação dos BSC.

Palavras-chave


balanced scorecard, teoria da contingência

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Apoio institucional:
Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis (PPGCC)
Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
Avenida dos Economistas, s/n - Cidade Universitária
CEP 50670-901 - Recife - Pernambuco - Brasil
Tel/fax. 55-(81) 21268874

 

Indexadores

 

BASE Logo