AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DOS FUNDOS DE INVESTIMENTO DE 1995 A 2002: COMPARANDO INSTITUIÇÕES NACIONAIS E ESTRANGEIRAS

Nívia Aguiar da Silva, Marcelo Alvaro da Silva Macedo

Resumo


Este artigo faz uma comparação entre o desempenho de fundos de investimento gerenciados por instituições financeiras nacionais e estrangeiras. Para tanto, fez-se uma análise dos fundos de ações e dos fundos de renda fixa de diversos bancos no período de 1995 a 2002, utilizando o índice de Sharpe Generalizado (ISG) como indicador e o IBOVESPA e o CDI como benchmarks para os fundos de ações e renda fixa, respectivamente. Para comparar o desempenho utilizou-se um teste estatístico de diferença de médias com α = 10% (unicaudal). Os resultados mostram que em se tratando dos fundos de ação, apenas nos anos de 1995 e de 1998 é que as Instituições Estrangeiras conseguem auferir um melhor desempenho. No que tange aos fundos de renda fixa a situação não é diferente, pois, apenas em dois (1996 e 2002) dos oito anos analisados as Instituições strangeiras aparecem como superior às outras que compõem a análise. Nos outros anos temos situações em que as Instituições Nacionais são melhores (fundos de ações – 1999, 2000 e 2001 e fundos de renda fixa – 1999 e 2000) e situações em que as diferenças de desempenho não são significativas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Apoio institucional:
Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis (PPGCC)
Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
Avenida dos Economistas, s/n - Cidade Universitária
CEP 50670-901 - Recife - Pernambuco - Brasil
Tel/fax. 55-(81) 21268874

 

Indexadores

 

BASE Logo