O USO DO MODELO CFROI NA AVALIAÇÃO DAS EMPRESAS DO SETOR SIDERÚRGICO NACIONAL

Orleans Silva Martins, Edilson Paulo, César Augusto Tibúrcio Silva

Resumo


Este estudo tem o objetivo investigar o poder preditivo do modelo CFROI nas companhias do segmento de siderurgia listadas na BM&F Bovespa entre os anos 2000 e 2009. Para isso, foi investigado o estado da arte do modelo CFROI, utilizando-se como arcabouço teórico, entre outros, os estudos de Madden (1996, 1999, 2004) e Damodaran (2001, 2002, 2005). Sendo assim, realizou-se uma pesquisa exploratória por meio do método indutivo, empregando-se as técnicas de coleta de material da revisão bibliográfica e da pesquisa documental, além da realização de testes estatísticos. Dessa forma, foram coletadas as demonstrações financeiras dos últimos dez anos de seis das sete companhias do setor siderúrgico nacional, disponibilizadas por meio do Sistema de Divulgação Externa (DIVEXT) da BM&F Bovespa. Seus principais resultados indicam que as empresas investigadas criaram valor para seus acionistas na maioria dos períodos analisados, embora o modelo CFROI de Damodaran tenha apresentado baixo poder preditivo do valor dessas empresas, tendo em vista as baixas correlações apresentadas entre os valores estimados e de mercado e a baixa significância estatística do teste de médias.

Palavras-chave


Valor de Mercado; Criação de Valor; Cash Flow Return on Investment.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Apoio institucional:
Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis (PPGCC)
Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
Avenida dos Economistas, s/n - Cidade Universitária
CEP 50670-901 - Recife - Pernambuco - Brasil
Tel/fax. 55-(81) 21268874

 

Indexadores

 

BASE Logo