ESTILOS COGNITIVOS DIVERGENTES DEMANDAM ESTRATÉGIAS DIFERENTES NO ENSINO CONTÁBIL

José Dutra Oliveira, Victor de Oliveira

Resumo


Esse estudo tem como objetivo identificar a diversidade dos estilos cognitivos dos estudantes de contabilidade no Brasil. Utilizamos um procedimento técnico de levantamento com a participação de 420 estudantes matriculados no curso de ciências contábeis de três programas de Contabilidade em diferentes regiões. O instrumento utilizado para identificar o Estilo Cognitivo foi o Group Embedded Figures (GEFT). Foi possível verificar que há diferenças significativas na pontuação GEFT das amostras em estudo. Os alunos de contabilidade da USP em São Paulo-SP tendem a pontuar valores médios superiores (mais independentes) com relação aos alunos de contabilidade da USP em Ribeirão Preto-SP. Já os alunos de contabilidade da Faculdade UNIRG em Gurupi-TO são predominantemente dependentes de campo. O gênero e idade impactam na pontuação do GEFT em parte da amostra. A partir do reconhecimento dessas diferenças cognitivas, é possível implementar estratégias e aperfeiçoar o relacionamento entre os docentes e discentes, procurando ampliar a efetividade, a qualidade e a personalização do processo de ensino e aprendizagem.

Palavras-chave


Estilo Cognitivo, Contabilidade, GEFT

Texto completo:

Artigo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




-----------------------------------------------------------------------------------
Apoio institucional:
Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis (PPGCC)
Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
Avenida dos Economistas, s/n - Cidade Universitária
CEP 50670-901 - Recife - Pernambuco - Brasil
Tel/fax. 55-(81) 21268874

 

Indexadores

 

BASE Logo