O TEXTO E O CONTEXTO: UMA ABORDAGEM SOBRE A APLICAÇÃO DO DIREITO NA TEORIA GERAL DO DIREITO

Matheus Ferreira Bezerra

Resumo


O presente trabalho traz uma proposta de análise sobre a aplicação do Direito, a partir da Teoria Pura do Direito de Hans Kelsen, considerando a sua compreensão sobre a neutralidade jurídica e a da aplicação lógico-formal, bem como pensamento de Alf Ross e Ronald Dworkin, críticos do pensamento kelseniano, para o desenvolvimento e expansão do conteúdo jurídico voltado para um direito mais ligado aos fenômenos sociais existentes, tais como a moral e a política, que influenciaram os pensamentos denominados de pós-positivistas, que tanto veem o direito como um conjunto de princípios e regras, ampliando os horizontes de conhecimento do intérprete, antes limitado às regras, quanto como uma proposta metodológica que se valha da moral para a resolução das proposições existentes, de modo que o direito deva buscar uma solução justa, ao menos no caso concreto, complementando a subsunção com a ponderação, que desemboca na teoria neoconsitucionalista muito discutida na atualidade que propõe um novo modelo de abordagem a ser utilizado pela Teoria Geral do Direito.


Texto completo:

PDF

Referências


ARIZA, Santiago Sastre. La ciencia jurídica ante el neoconstitucionalismo. In: CARBONELL, Miguel (Org.). Neoconstitucionalismo (s). Madrid: Editorial Trotta, 2007.

COMANDUCCI, Paolo. Formas de (neo)constitucionalismo: un análisis metateórico. In: CARBONELL, Miguel (Org.). Neoconstitucionalismo (s). Madrid: Editorial Trotta, 2007.

DWORKIN, Ronald. Levando os direitos a sério. [Trad. Nelson Boeira]. 3ª ed. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2010.

______. O Império do direito. [Tradução: Jeferson Luiz Camargo]. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

______. Uma questão de princípio [Tradução: Luís Carlos Borges]. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

FERRAZ JR, Tércio Sampaio. Introdução ao estudo de direito: técnica, decisão, dominação. 2ª ed. São Paulo: Atlas, 1994

GILISSEN, John. Introdução Histórica ao Direito. [Tradução: A. M. Hespanha e L. M. Macaístra Malheiros]. 2ª ed. Lisboa: Fundação CalousteGulbenkian, 1995.

GUASTINI, Ricardo. La constitucionalizacióndelordenamiento jurídico. In: CARBONELL, Miguel (Org.). Neoconstitucionalismo (s). Madrid: Editorial Trotta, 2007.

HÄBERLE, Peter.Hermenêutica constitucional. A sociedade aberta dos intérpretes da constituição: contribuição para a interpretação pluralista e procedimental da constituição. [Tradução: Gilmar Ferreira Mendes]. Porto Alegre: Sérgio Antônio Fabris Editor, 1997.

KELSEN, Hans. Teoria pura do direito. [Tradução João Baptista Machado]. 8ª ed. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2009.

NADER, Paulo. Introdução ao estudo do direito. 26ª ed. Rio de Janeiro: Forense, 2006.

ROSS, Alf. Direito e Justiça. [Tradução Alysson Leandro Mascaro]. Bauru, SP: EDIRPO, 2000.

SACHIS, Luis Prieto. Neoconstitucionalismo y ponderacion judicial. In: CARBONELL, Miguel (Org.). Neoconstitucionalismo (s). Madrid: Editorial Trotta, 2007

SOARES, Ricardo Maurício Freire. Hermenêutica e interpretação jurídica. São Paulo: Saraiva, 2010.

______. O princípio constitucional da dignidade da pessoa humana: em busca do direito justo. São Paulo: Saraiva, 2010.

VILANOVA, Lourival. As estruturas lógicas e o sistema do direito positivo. São Paulo: Max Limonad, 1997.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista Acadêmica - ISSN: 2448-2307



 DIRETÓRIOS, PORTAIS E INDEXADORES:

     http://diadorim.ibict.br/bitstream/1/1425/1/verde.jpgDirectory of Research Journals Indexing LogovLex Brasil

  Sumários.org

 

 

 

AVALIADO PELO

 

INSTITUCIONAL