ANALISANDO AS CONCEPÇÕES TRABALHO E FORMAÇÃO DOCENTE NOS GOVERNOS LULA E DILMA ATRAVÉS DO PIBID

Everaldo José da Silva Lima, Jamerson Antônio de Almeida da Silva

Resumo


O presente artigo tem por objetivo analisar as concepções de trabalho docente e formação de professores nos documentos oficiais do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência – PIBID, entre o segundo governo Lula (2007-2010) e os governos Dilma (2011-2016). Utilizamos como estratégia teórico-metodológica o enfoque da dialética materialista histórica e a abordagem qualitativa hermenêutica-dialética. Através da análise de conteúdo concluímos que as concepções de trabalho docente e formação de professores expressas nos relatórios do PIBID são orientadas pelas teorias “do profissionalismo”, “produtivista” e “da responsabilização” e pelas pedagogias “do professor reflexivo”, “das competências” e “do aprender a aprender”.

 

Abstract

The objective of this article is to analyze the conceptions of teacher work and teacher training in the official documents of the Institutional Program of Initiatives for Teaching - PIBID, between the second Lula government (2007-2010) and the Dilma governments (2011-2016) . We use as theoretical methodological strategy the approach of the historical materialist dialectic and the qualitative hermeneutic-dialectic approach. Through content analysis, we conclude that the conceptions of teacher work and teacher education expressed in the PIBID reports are guided by the theories of “professionalism”, “productivist”, “accountability” and pedagogies “reflective teacher” and “learning to learn”. 


Keywords

Introduction to Teaching - PIBID; Conceptions of Teaching Work and Teacher Training; Evaluation of Educational Policies.


Palavras-chave


Avaliação de políticas Educacionais; Iniciação à Docência - PIBID. Concepções de Trabalho Docente e Formação de Professores.

Texto completo:

PDF

Referências


ANFOPE. Associação Nacional pela Formação dos Profissionais da Educação. Documentos Finais do VI, VII, VIII, IX e X Encontros Nacionais da Associação Nacional pela Formação dos Profissionais da Educação. 1992 a 2000.

_______. Associação Nacional pela Formação dos Profissionais da Educação. Anfope em Movimento 2008-2010. Brasília, DF, 2011.

BOITO JR, Armando. As relações de classe na nova fase do neoliberalismo no Brasil. In: Gerardo Caetano (Org.). Sujetos sociales y nuevas formas de protesta enla historia reciente de América Latina. Buenos Aires: CLACSO, 2006, p. 271-296.

BRASIL. Decreto Nº 5.800, De 8 de Junho De 2006. Diário Oficial da União, Brasília, 2006, Seção 1, p. 40.

BRASIL. Decreto Nº 6.094, de 24 de abril de 2007. Diário Oficial da União, Brasília, 2007, Seção 1, p. 5.

BRASIL. Decreto nº 6.096, de 24 de abril de 2007. Diário Oficial da União, Brasília, 2007a, Seção 1, p. 7.

BRASIL. Decreto Nº 7.219, De 24 De Junho De 2010. Diário Oficial da União, Brasília, 2010, Seção 1, p. 120.

BRASIL. Lei Nº 11.502, de 11 de julho de 2007. Diário Oficial da União, Brasília, 2007b, Seção 1, p. 5.

BRASIL. Ministério de Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmera de Educação Básica. Escassez de professores no Ensino Médio: Propostas estruturais e emergenciais. Brasília : 2007c.

BRASIL. Ministério da Educação. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Portaria Normativa Nº 38, de 12 de Dezembro de 2007. Diário Oficial da União, DF, 2007d. Seção 1, p. 239.

_______. Portaria Normativa Capes Nº 122, De 16 De setembro de 2009. Brasília, DF: MEC/Capes, 2009.

_______. Portaria Nº 096, de 18 de Julho de 2013. Brasília, DF: MEC/Capes, 2013.

_______. Portaria Nº 46, de 11 de abril de 2016. Brasília, DF: MEC/Capes, 2016.

_______. Portaria Nº 84, de 14 de junho de 2016. Brasília, DF: MEC/Capes, 2016a.

_______. Portaria Nº 120, de 22 de julho de 2016. Diário Oficial da União, Brasília, 2016b, Seção 1, p. 392.

________. Relatório de Gestão do PIBID 2009-2013. Brasília: MEC/Capes, 2013a.

________. Relatório de Gestão da DEB 2009-2014. Brasília: MEC/Capes, 2014.

CASTELO, Rodrigo. O social-liberalismo brasileiro e a miséria ideológica da economia do bem-estar. In: Ana Elizabete Mota (Org.). Desenvolvimentismo e construção de hegemonia: crescimento econômico e reprodução da desigualdade. São Paulo : Cortez Editora, 2012, p. 46-77.

DUARTE, Newton. Conhecimento tácito e conhecimento escolar na formação do professor (Por que Donald Schön não entendeu Luria). Educ. Soc. , vol. 24, n. 83, Campinas, 2003, p. 601-625.

FARIA, Carlos A. P. de. A política da avaliação de políticas públicas. RBCS, Vol. 20, nº. 59, outubro, 2005, p. 97-109.

FILGUEIRAS, Luiz; GONÇALVES, Reinaldo. A economia política do governo Lula. Rio de Janeiro: Contraponto, 2007.

FREITAS, Helena C. L. A. (Nova) Política de Formação de Professores: a prioridade postergada. Educ. Soc., vol. 28, n. 100, Campinas, 2007, p. 1203-1230.

_______. O PIBID e as políticas de formação e valorização profissional do magistério. In: Eliana Ayoub, Guilherme do Val Toledo Prado (orgs.). Construindo parcerias entre a universidade e a escola pública. Campinas, SP: Edições Leitura Crítica, 2014, p. 17-33.

FREITAS, L. C. de. Os reformadores empresariais da educação: da desmoralização do magistério à destruição do sistema público de educação. Revista Educação e Sociedade, v.33, n.119, Campinas, abr./jun., 2012, p.379-404.

FRIGOTTO, Gaudêncio. O enfoque da dialética materialista na pesquisa educacional. In: Ivani Fazenda (Org.). Metodologia da Pesquisa Educacional. 12. ed. – São Paulo: Cortez, 2010, p. 75-100.

GARCIA, R. C.. Subsídios para organizar avaliações da ação governamental. Planejamento e Políticas Públicas, Brasília - DF, n. 23, jan./jun., 2001. p. 7-70.

GONÇALVES, Reinaldo. Nacional-desenvolvimentismo às Avessas. Anais do I Circuito de Debates Acadêmicos – Code 2011 : Ipea, p. 1-17, 2011.

MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 8 ed. São Paulo: Hucitec, 2004.

MORAES, Maria C. M. de; TORRIGLIA, Patrícia L. Sentidos de ser docente e da construção de seu conhecimento. In: Maria Célia Marcondes de Moraes (Org.). Iluminismo às avessas: Produção de conhecimento e políticas de formação docente. Rio de Janeiro: DP&A, 2003, p. 45-60.

MULLER, P. La producición de las políticas públicas. INNOVAR, revista de ciencias administrativas y sociales. Nº 12, Julio-Diciembre de 1998, p. 65-75.

OLIVEIRA, Dalila. A reestruturação do trabalho docente: precarização e flexibilização. Educ. soc., vol. 25, nº 89, Set./Dez., Campinas, 2004, p. 1127-1144.

SANTANA, Pedro Marquez de. Dependência e superexploração do trabalho no capitalismo contemporâneo. Brasília : Ipea : ABET, 2013.

SANTOS, Ana Jéssica Corrêa; CRUZ, Shirleide Pereira da Silva. PIBID - uma análise das portarias: avanços ou recuos?. Anais do XIII EDUCERE, p. 8872-8885.

SAVIANI, Dermeval. Histórias das ideias pedagógicas no Brasil. 2. ed. rev. e ampl. – Campinas, SP: Autores Associados, 2011.

SHIROMA, Eneida Oto. O eufemismo da profissionalização. In: Maria Célia Marcondes de Moraes (Org.). Iluminismo às avessas: Produção de conhecimento e políticas de formação docente. Rio de Janeiro: DP&A, 2003, p. 61-98.

SILVA, J. A. A.; SILVA, K. N. P. Analisando a concepção de Educação Integral do governo Lula/Dilma através do Programa Mais Educação. Educ. rev. [online], vol. 30, n. 1, Belo Horizonte, Jan./Mar., 2014, pp. 95-126.

VIANNA, H. M. A Prática da Avaliação Educacional: Algumas Colocações Metodológicas. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 69, 1989, p. 40-47.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

INDEXADORES E BASES BIBLIOGRÁFICAS: