NIDEJE its objectives and demands in front of the scenario of the use of teaching games in Brazil

José Ayron Lira dos Anjos

Resumo


RESUMO
O crescente aumento na proposição e uso de jogos e atividades lúdicas no ensino de química e a ainda incipiente fundamentação dessa produção em referencias teórico-metodológicos levou pesquisadores na área de ensino a ampliarem os esforços e promover novos espaços e oportunidades de reflexões na área. Nesse sentido, no ano de 2016, pesquisadores se reuniram para formar o grupo de pesquisa Núcleo de Investigação, Desenvolvimento e Estudos de Jogos no Ensino (NIDEJE). O grupo contribui com a temática refletindo sobre a natureza das atividades lúdicas e das potencialidades das situações didáticas a luz de teorias da aprendizagem, além de ampliar e discutir os referenciais teóricos que orientam uma consistente fundamentação no uso do lúdico ao ensino de química e ciências.

Palavras-chave: ensino de química, atividades Lúdicas, NIDEJE.

Texto completo:

PDF

Referências


Anjos, J.A.L.; Guimarães, R.L. (2017). Elaboração e validação do jogo do palito no ensino de nomenclatura de compostos orgânicos. Revista Eletrônica Ludus Scientiae, v. 1, p. 163-174.

Anjos, J. A.L. (2018). A perenidade na utilização dos jogos como recurso didático para o ensino das ciências, In: Wivian de Paula Ferreira Machado Lapa, Joseane da Conceição Soares da Silva. (Org.). Jogos no Ensino de Química: fundamentos e aplicações. 1ed.Curitiba: CRV, v. 1, p.67.

Anjos, J. A. L.; Guimarães, R. L.(2018). Potenciais Contribuições do Jogo Didático na Perspectiva da Teoria de Aprendizagem de Gagné. In: Maria das Graças Cleophas; Márlon Herbert Flora Barbosa Soares. (Org.). Didatização Lúdica no Ensino de Química/Ciências: Teorias de Aprendizagem e Outras Interfaces. 1ed.São Paulo: Editora Livraria da Física,p. 139-149

Cavalcanti, E. L. D. Soares, M. H. F. B. (2009). O RPG como estratégia de problematização e avaliação do conhecimento químico. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, 8, 255-280.

Cavalcanti, E. L. D. (2011). O Lúdico e a Avaliação da Aprendizagem: Possibilidades para o Ensino e a Aprendizagem de Química. (Tese de Doutorado). Universidade Federal de Goiás, Brasil.

Chateau, Jean. (1987). O Jogo e a criança. São Paulo: Summus.

Cleophas, M.G.; Soares, M.H.F.B. (2018). Didatização lúdica no ensino de química / ciências: teorias de aprendizagem e outras interfaces, São Paulo: Editora Livraria da Física.

Cunha, B. Marcia. (2012). Jogos no Ensino de Química: Considerações Teóricas para sua Utilização em Sala de Aula. Química Nova na Escola, Vol. 34, N° 2, p. 92-98.

Filho, J.R.S. (2019). A Contextualização dos Conhecimentos Químicos favorecida pela experiência de imersão promovida pelo jogo de Escape Room “Escape Químico - Real Experience. (Trabalho de Conclusão de Curso) Universidade Federal de Pernambuco, Caruaru, PE, Brasil.

Freitas, M.R.V. (2016). Jogo Didático como um caminho para a reelaboração do conhecimento a partir do erro. (Trabalho de Conclusão de Curso) Universidade Federal de Pernambuco, Caruaru, PE, Brasil.

Freitas, M. R. V.; Anjos, J. A. L.; Guimarães, R. L. (2016). O Jogo das Reações Orgânicas: um Caminho para Reelaboração do Conhecimento a partir do Erro. REVISTA DEBATES EM ENSINO DE QUÍMICA, v. 2, p. 17-29.

Freitas, M.R.V.; Anjos, J. A.L. (2018). O Jogo Didático como um caminho para a reelaboração do conhecimento a partir do erro, p. 75, in Jogos no Ensino de Química: Fundamentos e aplicações, LAPA, P. F. M. W.; SILVA, S. C. J., Curitiba: CRV.

Freitas, M.R.V. (2019). O uso de jogo didático no ensino de química orgânica como abordagem potencializadora do erro para um processo de (re)construção e apropriação do conhecimento, (Dissertação de mestrado). Universidade Federal de Pernambuco, Caruaru, PE, Brasil.

Garcez, E.S.C. (2014). O Lúdico em Ensino de Química: um estudo estado da arte. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Matemática), Universidade Federal de Goiás, Goiânia.

Gouveia, L. G., SUART, R. C. (2014) Análise das Interações Dialógicas e Habilidades Cognitivas desenvolvidas durante a aplicação de um jogo didático no ensino de química. Ciências & Cognição; 19(1), pp. 27-46.

Gowin, D.B. (1981). Educating. Ithaca, N.Y., Cornell University Press. p.210.

Holanda, F.V.V. (2018). Last Chance of Earth: Proposta de Um RPG (Role Playing Game) para o ensino de química. (Trabalho de Conclusão de Curso) Universidade Federal de Pernambuco, Caruaru, PE, Brasil.

Huizinga, J. (2007). Homo ludens: o jogo como elemento da cultura. 3. reimpr. 5. ed. São Paulo: Perspectiva.

Lima, T. A. (2018). O uso de jogos didáticos no ensino de química orgânica - uma proposta para deficientes visuais, (Trabalho de Conclusão de Curso) Universidade Federal de Pernambuco, Caruaru, PE, Brasil.

Lima, A. B. (2019). NORDESTOQUÍMICA DO REINO: elaboração de um RPG (Role Playing Game) de inspiração Armorial para ensino de Química. (Trabalho de Conclusão de Curso) Universidade Federal de Pernambuco, Caruaru, PE, Brasil.

Lins, C. M. J. (2018). A elaboração do jogo Corrida Aromática no processo de aprendizagem do conteúdo de compostos aromáticos. (Trabalho de Conclusão de Curso) Universidade Federal de Pernambuco, Caruaru, PE, Brasil.

Luckesi, C.C. (1990) Prática escolar: do erro como fonte de castigo ao erro como fonte de virtude. In: FDE. (Org.). Caderno Idéias. São Paulo: FDE - Fundação para o Desenvolvimento da Educação, v. 8, p. 133-140.

Marques, N.R.S. (2019). A tempestade: um caminho para a morte - proposta de um roleplaying game como ferramenta metodológica favorecedora de uma abordagem interdisciplinar no ensino de química. (Trabalho de Conclusão de Curso) Universidade Federal de Pernambuco, Caruaru, PE, Brasil.

Messeder Neto, H. S. (2016). O Lúdico no Ensino de Química na Perspectiva Histórico-Cultural: além do espetáculo, além da aparência. Curitiba: Prismas.

Neta, M.C.O. S. (2019). Elaboração de jogos didáticos como estratégia para o ensino de funções orgânicas, a partir da temática de Feromônios. (Trabalho de Conclusão de Curso) Universidade Federal de Pernambuco, Caruaru, PE, Brasil.

Oliveira, R.D.V.L.; Silva, J.R.R.T. (2019). Jogos digitais como arte na interface entre educação científica e educação em direitos humanos: reflexões e possibilidades Revista Eletrônica Ludus Scientiae (RELuS), 3(2), pp. 12-34.

Rezende, F. A. de M.; Soares, M. H. F. B. (2019). Análise Teórica e Epistemológica de Jogos para o Ensino de Química Publicados em Periódicos Científicos. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, pp.747-774.

Santos, N.R.L. (2017). Jogos didáticos no ensino de química orgânica: uma proposta metodológica baseada em uma proposição educativa. (Trabalho de Conclusão de Curso) Universidade Federal de Pernambuco, Caruaru, PE, Brasil.

Simões Neto, J. E.; Silva, J. R. R. T. (2018). Atividades Lúdicas e a teoria dos perfis conceituais. In: Maria das Graças Cleophas, MárlonHerbet Flora Barbosa Soares.. (Org.). Didatização lúdica no Ensino de Química/Ciências. 1ed.São Paulo: Livraria da Física, v. 1, p. 64-80.

Silva, J. R. R. T.; Nipo, D. T. (2018). Jogos Digitais e Aprendizagem: a Química através do Batalha QuímiCard. In: Wivian de Paula Ferreira Machado Lapa, Joseane da Conceição Soares da Silva. (Org.). Jogos no Ensino de Química: fundamentos e aplicações. 1ed.Curitiba: CRV, v. 1, p. 107-127.

Silva, F. (2019). Trilha orgânica – o jogo como estratégia para o ensino de nomenclaturas e funções orgânicas no ensino médio. (Trabalho de Conclusão de Curso) Universidade Federal de Pernambuco, Caruaru, PE, Brasil.

Silva, J. P. (2019). O jogo Química City: uma proposta de jogo didático para o ensino de química voltado à formação humana. (Trabalho de Conclusão de Curso) Universidade Federal de Pernambuco, Caruaru, PE, Brasil.

Silveira, D. C. C. M. (2019). Jogo do tipo escape room como ferramenta no desenvolvimento do raciocínio e da aprendizagem colaborativa com enfoque nos compostos orgânicos. (Trabalho de Conclusão de Curso) Universidade Federal de Pernambuco, Caruaru, PE, Brasil.

Soares, M. H. F. B. (2004). O Lúdico em Química: Jogos e atividades aplicados ao ensino de química. (Tese de Doutorado) Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, SP, Brasil.

Soares, M.H.F.B. (2008). Jogos e Atividades Lúdicas no Ensino de Química: Teoria, Métodos e Aplicações. ANAIS do XIV Encontro Nacional de Ensino de Química (XIV ENEQ).

Soares, M.H.F.B. (2015). Jogos e Atividades Lúdicas para o Ensino de Química, 2aed. Goiânia: Kelps.

Soares, M.H.F.B. (2016). Jogos e Atividades Lúdicas no ensino de química: Uma discussão teórica necessária para novos avanços, REDEQUIM, 2(2).

Vygotsky, L.S. (2001). A Construção do Pensamento e da Linguagem. São Paulo: Martins Fontes.