Empresas Líquidas: Metafóra ou Metonímia de uma Nova Lógica Organizacional?

Jorge Gomes da Silva Sobrinho, Edilene Freire de Queiroz

Resumo


Resumo: Este artigo tem o objetivo de apresentar algumas reflexões teóricas acerca da maneira como a economia de mercado, no auge do liberalismo pós década de 80, vem tentando preencher o lugar “vazio” deixado pelas instituições reguladoras dos códigos culturais que ocupavam na modernidade clássica. A conseqüência do avanço do discurso capitalista, neste sentido, tornou “líquidas” as instituições que outrora eram consideradas “sólidas”. Esse fato, historicamente construído, repercutiu diretamente nas empresas que, a partir da lógica da adaptação, seguida da flexibilização dos processos e, atualmente, de um imperativo maior por criatividade e inovação, inscrevem-se numa lógica líquida e metonímica, avessa à lógica sólida ancorada em metáforas típicas da modernidade.

Palavras-chave: modelos de gestão, empresas líquidas e inovação.



Abstract: This paper aims at offering some theoretical analyses about the way the market economy, in the effervescence of post 1980’s decade liberalism, has been trying to fulfill the “empty” place left by regulatory agencies of cultural codes that existed in classic modernity.  As a result, the sophisticating process of the capitalist rhetoric has made “breakable” the so-called “solid” institutions. This historically built fact had an impact upon companies which, from the adaption logic followed by the new flexibility of processes and, more recently, a greater creativity and innovation momentum, have turned into a “breakable” logic and metonymic that goes against the “solid” logic anchored by typical metaphors of modernity.

Keywords: management models, liquid companies and innovation.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, E. G. L.; J., Jorge A desregulamentação do Mercado e das relações de trabalho no Brasil: potencial e limitações (Texto para discussão n. 132, Agosto), 1993.

CHIAVENATO, I. Os novos paradigmas : como as mudanças estão mexendo com as empresas. 3ª. Ed. São Paulo : Atlas, 2000a.

CHIAVENATO, I. Gestão de pessoas: o novo papel das organizações. Rio de Janeiro: Ed. Campus/Elsevier, 2010b.

BAUMAN, Z. Tempos líquidos. Rio de Janeiro, Ed. Zahar, 2007.

BARBOSA, L. Sociedade de consumo (3ª. Ed.). Rio de Janeiro, Ed. Zahar, 2010.

BERTALANFFY, L. V. Teoria Geral dos Sistemas. Rio de Janeiro, Ed. Vozes, 1975.

DUFOUR, D-R. A arte de reduzir as cabeças – sobre a nova servidão da sociedade ultraliberal. Rio de Janeiro:Ed. Companhia de Freud,2005.

FONSECA, T. M. G. da e BARROS, M. E. B. de. Entre prescrições e singularizações: o trabalho em vias da criação. Fractal, Rev. Psicol. 22, 1 ,101- 114. doi: 10.1590/S1984-02922010000100008. Recuperado em 07 de maio de 2010. Obtido em http://www.scielo.br/pdf/fractal/v22n1/v22n1a08.pdf

GROUARD, B. & MENTO, F. A empresa em movimento. São Paulo: Negócio Editora, 2001.

HAMEL, G. O futuro da administração. 1ed. São Paulo: Campus Elsevier, 2007.

KATZ, D. e KAHN, RL Organizações e do conceito de sistemas. In JM Schafritz and In Schafritz J.M. e JS Ott (eds.), Classics of organization theory (2nd ed., pp. 250J.S. Ott (eds.), Clássicos da teoria das organizações (2 ª ed., pp 250-642), 1987. Organizations and the systems concept.

KIM, W.C. & MAUBORGNE, R. A estratégia do oceano azul. Rio de Janeiro: Ed. Campus, 2005.

LACAN, J. O Seminário, livro XVI (1968-1969). Rio de Janeiro, Zahar Editor, 2008.

MANKIW, N.G. Introdução à economia (5ª. Edição). São Paulo: CengageLearning, 2009.

MORIN, E. Ciência com consciência. Rio de Janeiro: Bertrand, 2000.

QUINN, R. E., FAERMAN, S.R., THOMPSON, M.P. & MCGRATH, M.R. Competências gerenciais. Rio de Janeiro: Ed. Campus/Elsevier, 2003.

ROSSETTI, J. P. Introdução à economia (20ª. Edição). São Paulo: Ed. Atlas, 2008.

TAPSCOTT, J A inteligência está na rede. Revista Veja. Entrevista concedida ao jornalista André Petry, 2212, 44, 13 de abril, 2011.

TAYLOR, F. W. Princípios de administração cientifica. 8ª. Ed. São Paulo, Atlas, 1995.




DOI: https://doi.org/10.19134/eutomia-v1i08p%25p

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

Qualis (CAPES): B1-LETRAS / LINGUÍSTICA; B1-EDUCAÇÃO; B1-FILOSOFIA/TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA; B1-INTERDISCIPLINAR; B3-CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS; B3-HISTÓRIA; B3-PSICOLOGIA; B5-EDUCAÇÃO FÍSICA; B5-ODONTOLOGIA; B5-SERVIÇO SOCIAL; C-ARTES / MÚSICA

Diretórios:


Indexadores:

 

Directory of Open Access Journals


Associação de revistas acadêmicas latinoamericanas de humanidades e ciências sociais

Institucional