Contribuições da linguagem para pensar a relação entre atividade de trabalho e desenvolvimento

Maria Cecília Peres de Souza-e-Silva, Vera Lucia de A. Sant’Anna

Resumo


Resumo: Este artigo tem por objetivo articular a noção de desenvolvimento (AMARTYA SEN, 2000), o enfoque ergológico sobre a atividade de trabalho (SCHWARTZ, 1997; 2008) e os estudos sobre o trabalho vistos sob a perspectiva enunciativo-discursiva (MAINGUENEAU, 1984; POSSENTI, 2004). Tais discursos que circulam não só na empresa, mas também na mídia, reforçam-se mutuamente e, portanto, acentuam a lógica capitalista e concorrencial do movimento de globalização. A articulação entre essas três vertentes abre-se à idéia do chamado “letramento discursivo”, capaz de proporcionar ao indivíduo um espaço de liberdade para aumentar suas “capacidades” (misto de liberdade e capacidade) de compreensão do mundo e de participação mais crítica no desenvolvimento do seu entorno sócio-histórico. 

Palavras-chave: desenvolvimento, atividade de trabalho, estudos da linguagem.




Abstract: This paper aims at articulating the notion of development (AMARTYA SEN, 2000), the ergological focus targeted at the work activity (SCHWARTZ, 1997, 2008), and the language studies about work according to the discoursive and enunciative perspective (MAINGUENEAU, 1984, POSSENTI, 2004). Such discourses, which circulate not only in the corporate environment but also in the media, reinforce one another mutually and, by doing so, also put a premium on the capitalist and competitive nature of the globalization movement. The articulation among these three branches is aligned to the idea of a "discourse literacy" which is capable of providing the individual with a space of freedom to enhance his/her capabilities (a mix of freedom and capacity) to understand the world and participate in a more critical way in the development of his/her social and historical surroundings.

Keywords: development, work activity, language studies.

Texto completo:

PDF

Referências


AMARTYA, S., 2000, Desenvolvimento como liberdade, trad. Laura Teixeira Motta, São Paulo, Companhia das Letras.

BENTOLILA, A., 1996, De l’illettrisme en general et de l’école en particulier, Paris, Plon.

BORIM, R. A., 2006, Ethos empresarial na prescrição do trabalho: discursos do poder em manuais de integração, Dissertação de Mestrado, LAEL – PUC/SP.

GEFFROY, M-T., 2002, Lutter contre l’illettrisme, Paris, La documentation française.

KLEIMAN, A. , 1995, «Modelos de letramento e as práticas de alfabetização na escola», em Kleiman, A. (org) Os significados do letramento: uma perspectiva sobre a prática social da escrita, São Paulo, Mercado das Letras.

MAINGUENEAU, D., 2008, Gênese dos discursos, trad. Sírio Possenti, São Paulo, Parábola.

MOIRAND, S; BRASQUET-LOUBEYR, M. , 1994, «Des traces de didatiticités», em Les medias: faits et effets, Paris, Hachete, pp. 20-33 (Le Français dans le monde).

NOUROUDINE, A., 2002, «A linguagem: dispositivo revelador da complexidade do trabalho», em Souza-e-Silva, M.C. & Faïta, Daniel. (org.) Linguagem e trabalho: construção de objetos de análise no Brasil e na França, São Paulo, Cortez.

POSSENTI, S., 2004, «Teoria do discurso: um caso de múltiplas rupturas», em Mussalin, F. & Bentes, A.C. (org.) Introdução à Lingüística: fundamentos epistemológicos, vol. 3, São Paulo, Cortez, pp. 353-392.

SANT’ANNA, V. & SOUZA-E-SILVA, M. C. P., 2007, «Trabalho e prescrição: aproximações ao problema a partir dos estudos da linguagem», em Revista Matraga, n. 20, vol. 14, pp.77-99.

SOUZA-e-SILVA, M.C.P. (2008) «Você sabe vender seu peixe? A construção do ethos da revista Vida Executiva», em Revista Investigações Lingüística e Teoria Literária, vol. 21, n. 2 - especial em homenagem a Luiz Antônio Marcuschi, Lingüística, pp. 261-270.

SOUZA-E-SILVA, M. C. P & SANT’ANNA, V. &, 2010, «Caminhos para a articulação entre linguagem, ergologia, trabalho e desenvolvimento », em Revista Laboreal, vol. 6, n. 2, pp. 60-65. Disponível em http://laboreal.up.pt/revista/artigo.php?id=37t45nSU5471123:4141:364291.

SCHWARTZ, Y., 1997, Reconnaissances du travail, pour une approche ergologique, Paris, PUF.

SCHWARTZ et al. , 2008, «Revisitar a actividade humana para colocar as questões do desenvolvimento: projecto de uma sinergia franco-lusófona», em Laboreal, vol. IV, no. 1, pp. 10-22. Disponível em: http://laboreal.up.pt/revista/artigo.php?id=48u560TV658223439657;8:3872.

SENNET, R., 2006, «Les failles culturelles du nouveau capitalisme», em Sciences Humaines, n. 176, pp. 38-39, novembro 2006.

SOARES, M., 2003, Letramento: um tema em três gêneros, Belo Horizonte, Autêntica.

STURM, I., 2006, As relações interdiscursivas sobre o trabalho na administração moderna : a prática discursiva da Você S/A, Tese de doutorado, IEL – UNICAMP




DOI: https://doi.org/10.19134/eutomia-v1i08p%25p

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

Qualis (CAPES): B1-LETRAS / LINGUÍSTICA; B1-EDUCAÇÃO; B1-FILOSOFIA/TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA; B1-INTERDISCIPLINAR; B3-CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS; B3-HISTÓRIA; B3-PSICOLOGIA; B5-EDUCAÇÃO FÍSICA; B5-ODONTOLOGIA; B5-SERVIÇO SOCIAL; C-ARTES / MÚSICA

Diretórios:


Indexadores:

 

Directory of Open Access Journals


Associação de revistas acadêmicas latinoamericanas de humanidades e ciências sociais

Institucional