Formação docente inicial e continuada: Entre avaliação do agir e configuração de saberes

Lidia Stutz, Fabio Delano Vidal Carneiro

Resumo


Resumo: Objetiva-se investigar a reflexão que o professor de línguas faz da sua ação docente e a relação dessa reflexão com o desenvolvimento dos saberes necessários ao seu trabalho. Para tanto, foram utilizadas as figuras do agir advindas do construto teórico-metodológico do interacionismo sociodiscursivo (BRONCKART, 2004; BULEA, 2010) e os saberes docentes (HOFSTETTER; SCHNEUWLY, 2009; EUROPA, 2007) para dar suporte às análises. A geração dos dados provém de dois instrumentos: a) socialização de diários de professores em formação inicial (estágio supervisionado) em uma universidade do sul do Brasil,e b) entrevistas realizadas antes e depois de aulas de língua materna em escolas públicas municipais na região Nordeste. Em ambas as situações de pesquisa, os resultados apontam a bifurcação da rede de interpretações gerada pelos professores, ora se referindo ao próprio agir (figuração do agir interno), ora se referindo ao agir dos alunos (figuração do agir externo), ensejando uma dupla ancoragem tanto do ponto de vista ontológico (a ação é realizada pelo professor, mas sempre com uma expectativa sobre o agir do aluno), quanto gnosiológico (a interpretação do agir referente ocorre por meio de figuras de ação internas e externas). Essa característica distingue o professor de outros profissionais cuja figuração do agir se restringe quase totalmente ao seu agir. Os saberes subjacentes evidenciados centram-se em saberes sobre os recursos,acerca de avaliação das capacidades de linguagem dos alunos, a respeito do conteúdo e concermente ás estratégias de ensino-aprendizagem em sala de aula, revelando a coerência entre o duplo viés gnosiológico da reflexão do professor e os saberes mobilizados na sua prática.

Palavras-chave: Saberes Docentes, Figuras de Ação e Professores de Línguas em Formação Inicial e Continuada 

Abstract: This study aims at investigating language teacher`s reflection about the teaching action and its relation with the development of knowledge concerned to his/her work. Therefore, we used action figures based on the framework of sociodiscursive interactionism (BRONCKART, 2004b; BULEA, 2010) and teaching knowledge (HOFSTETTER; SCHNEUWLY, 2009; EUROPA, 2007) to support our analysis. The generation of the data comes from two tools: a)pre-service teachers diary socialization produced during supervised training at a university in southern Brazil and b) interviews produced before and after first language classes in public schools in the Northeast region. In both research situations, the results show a bifurcation of the network interpretations generated by teachers, alternating the reference to his/her own act (internal action figure), or to the act of students (external action figure), generating a double anchoring of the ontological point of view (the action is carried out by the teacher, but always with an expectation on the action of the student), and of the gnosiological point of view (the interpretation of the referent-action occurs through internal and external action figures). This characteristic distinguishes the teacher from other professionals which action figures are limited almost always to its own action. The evidenced underlying knowledge points out to knowledge about the  resources, about assessment of pupils’ language capacities, about the content and the strategies of teaching and learning in the classroom, revealing the coherence between the double gnosiological bias of teacher reflection and the types of knowledge mobilized in their practice.


Keywords: teaching knowledge, action figures, pre- and in-service language teachers


Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação/Câmara Superior de Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, curso de licenciatura, de graduação plena. Parecer: CNE/CP no 009 de 8 mai. 2001. Disponível em: . Acesso em: 10 jan. 2011.

BRONCKART, J.-P. "Entrevista com Jean-Paul Bronckart, avec la collaboration d'Ecaterina Bulea, réalisé par Ermelinda Barricelli e Siderlene Muniz-Oliveira" - In : Revista L@el em

(Dis-)Curso, vol. 3, no. 1, 2011.

______. Activité langagière, textes et discours. Pour un interactionisme socio-discursif, Paris, Delachaux et Niestlé (Traduction: (1999). Atividade de linguagem, textos e discursos. Por um interacionismo socio-discursivo, São Paulo, EDUC).1997.

______. Por que e como analisar o trabalho do professor. In: Atividade de linguagem, discurso e desenvolvimento humano, Campinas (Brasil): Mercado de Letras, 2004, p. 203-229.

______. Pourquoi et comment analyser l’agir verbal et non verbal en situation de travail. In: Cahiers de la Section des Sciences de l’Éducation, Genève, n.103, 2004.

______. Atividade de linguagem, discurso e desenvolvimento humano. MACHADO, A. R.; MATENCIO, M. L. M (orgs. e trad.). Campinas/SP: Mercado de Letras, 2006.

______. S’entendre pour agir et agir pour s’entendre. In J.-M. Baudouin & J. Friedrich (Eds), Théories de l’action et éducation (pp. 133-154). Bruxelles: De Boeck.2001.

BULEA, E., LEURQUIN, E. & CARNEIRO, F. "O agir do professor e as figuras de ação: por uma análise interacionista" - In : Bueno, L.; Lopes,M. e Cristovão, V. (orgs). Gêneros textuais e formação inicial : uma homenagem à Malu Matencio. Campinas, SP : Mercado de Letras, 2013.

BULEA, E. Linguagem e efeitos desenvolvimentais da interpretação da atividade [Langage et effets développementaux de l’interprétation de l’activité.], São Paulo : Mercado de letras, 2010.

BULEA, E.; BRONCKART, J.-P. "Les conditions d’exploitation de l’analyse des pratiques pour la formation des enseignants." - In : Linguarum Arena. Revista do Programa Doutoral em Didáctica de Línguas da Universidade do Porto, vol. 1, n° 1, 2010, p. 43-60.

BULEA, E. Le rôle de l'activité langagière dans les démarches d'analyse des pratiques à visée formative, Thèse de doctorat: Université de Genève, FPSE. 2007.

CARNEIRO, F. D. V. Transforamar a prática educativa: instruir, formar, emancipar. In: 4º Compartilhando: TransforAmar a prática educativa, 2014, Fortaleza. TramsforAmar a Prática educativa: 4º compartilhando. Fortaleza: Ipiranga, 2014. v. 2. p. 60-70.

EUROPA. CONSEIL DE L'EUROPE. Portfolio européen pour les enseignants en langues en formation initiale. CENTRE EUROPÉEN POUR LES LANGUES VIVANTES (CELV). 2007. Disponível em: http://archive.ecml.at/mtp2/publications/C3_Epostl_F_internet.pdf> Acesso em 10 abr. 2010.

HOFSTETTER R.; SCHNEUWLY, B. Savoirs en (trans)formation. Au cœur de l’enseignement et de la formation. In: _____.; _____. (Org.).Savoirs en (trans)formation. Au cœur de l’enseignement et de la formation. Bruxelles : De Boeck, Coll. Raisons Éducatives, p. 7-40, 2009.

LEONTIEV, A. El desarrollo del psiquismo. Madrid: Akal.1983.

MACHADO, A.R. O diário de leituras: a introdução de um novo instrumento na escola. São Paulo: Martins Fontes , 1998.

MACHADO, A. R.; CRISTOVÃO, V. L. L. O agir do professor em documentos institucionais brasileiros para a formação inicial. In: CONGRESSO INTERNACIONAL EDUCAÇÃO E TRABALHO: Representações sociais, competências e trajectórias profissionais, 2005, Aveiro. Anais... Aveiro: Universidade de Aveiro, 2005.

SALES, F. F.; LIMA, L. C. As representações sociais do aluno de escola pública partilhadas por professores de língua inglesa que ensinam em escolas públicas e particulares de Teresina. Atos de pesquisa em educação – PPGE/ME FURB, v. 2, no 1, p. 106-122, jan./abr. 2007.

SAUSSURE, Ferdinand de. De l'essence double du langage, transcription diplomatique établie par Rudolf Engler d'après le manuscrit déposé à la Bibliothèque de Genève (1996). Texto! décembre 2004 - juin 2005 [en ligne]. Disponible sur : .

SCHÖN, D. The Reflective Practitioner: How professionals think in action. London: Temple Smith, 1983.

SCHNEUWLY, B. Retour aux savoirs: Le défi des didactiques dans une société en mutation. In: _____. Colloque « Une éducation pour la Suisse du future » - Berne 21 avril 2010.

______. L’objet enseigné. In: _____; DOLZ, J. Des objets enseignés em classe de français. Rennes Cedex: Presse Universitaire de Rennes, 2009, p. 17 - 28.

______. Vygotski, l'école et l'écriture. Genève: Cahiers de la section science de l'éducation Université de Genève, 2008.

STUTZ, L. Sequências didáticas, socialização de diários e autoconfrontação: instrumentos para a formação inicial de professores de inglês. 2012, 388 f. Tese (Doutorado em Estudos da Linguagem) – Universidade Estadual de Londrina, 2012.

REICHMANN, Carla Lynn. Práticas de letramento docente no estágio supervisionado de letras estrangeiras. Rev. Bras. Linguist. Apl., Belo Horizonte , v. 12, n. 4, p. 933-954, 2012 . Disponível em: . Acesso em: 10 July 2013.

VANHULLE, S. Favoriser l’émergence du «je» professionnel en formation initiale: une étude de cas. Revue des sciences de l’éducation. V. 31, n. 1, p. 157-176, 2005.

-----------------------------------------------------------------------------------

DOI: http://dx.doi.org/10.19134/eutomia-v1i15p428-446




DOI: https://doi.org/10.19134/eutomia-v1i15p428-446

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

Qualis (CAPES): B1-LETRAS / LINGUÍSTICA; B1-EDUCAÇÃO; B1-FILOSOFIA/TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA; B1-INTERDISCIPLINAR; B3-CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS; B3-HISTÓRIA; B3-PSICOLOGIA; B5-EDUCAÇÃO FÍSICA; B5-ODONTOLOGIA; B5-SERVIÇO SOCIAL; C-ARTES / MÚSICA

Diretórios:


Indexadores:

 

Directory of Open Access Journals


Associação de revistas acadêmicas latinoamericanas de humanidades e ciências sociais

Institucional