Perfil de sujeitos-gagos que participam de comunidades virtuais como apoio social

Tatiana Maria Corrêa Cavalcanti, Wladimir Alberti Pascoal de Lima Damasceno, Nadia Pereira da Silva Gonçalves de Azevedo

Resumo


Resumo: A gagueira é tema polêmico e controvertido. Existem vários estudiosos empenhados em desvendar esse enigma. No entanto, sentimos falta de pesquisas que contemplem a linguagem, incluindo assim, o sujeito, já que linguagem e sujeito se constituem mutuamente. Sendo assim, procuramos investigar qual o perfil dos sujeitos-gagos que utilizam comunidades virtuais e descrever as estratégias discursivas e não-discursivas que servem como apoio para o alcance de uma possível fluência, nesse veículo de interação utilizado pelos sujeitos em estudo. Realizamos uma entrevista semi-estruturada, que foi enviada por meio de e-mails para dez participantes que fazem parte de comunidades virtuais. Os dados foram obtidos através de pesquisa qualitativa e os resultados foram analisados e discutidos à luz da Análise do Discurso de linha francesa. Percebemos que muitos sujeitos gagos procuram na Internet apoio social.

Palavras-chave: Gagueira, Discurso, Internet.

 

Abstract: Since stuttering always a controversial topic and controversial, several academics involved in unraveling this puzzle. However, we lack of research that address the language, thus excluding the subject, since language and subject constitute each other. Therefore, we investigate how the profile of subjects stutterers using virtual communities and describe the discursive strategies and non-discursive that serve as support for the achievement of fluency in a possible vehicle of interaction used by subjects in the study. Conducted a semistructured interview that was sent through e-mails to ten participants who belong to these virtual communities. Data were obtained through a qualitative research and the results were analyzed and discussed in light of discourse analysis of the French line. We realize that many individuals seek stutterers Internet as social support in seeking assistance with their disorder.

Keywords: Stuttering, Discourse,  Internet.


Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, C.R.F. Programa fonoaudiológico de avaliação das gagueiras Infantis. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, ano 2, Suplemento 1, p.61-66, nov. 1998.

AZEVEDO, N.P. da S. G.de. Uma Análise discursiva da gagueira: trajetórias de silenciamento e alienação na língua. 126 f. Dissertação (Mestrado) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP. Curso de Mestrado em Fonoaudiologia, 2000a.

______. Gagueira: a estrutura da língua desestruturando o discurso. Revista SymposiuM, Ano 4 - Número especial, novembro, 2000b.

______. A gagueira sob a perspectiva lingüístico-discursiva: um olhar sobre a terapia. Tese de doutorado (doutorado em Letras e Lingüística). UFPB - PB, 2006.

BAKTHIN. M. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes; 1997. BARBOSA, L.M.G.; CHIARI, B.M. Gagueira: etiologia, prevenção e tratamento. Carapicuíba, SP: Pró-Fono, 1998.

BENVENISTE, E. – Problemas de linguística geral I. Pontes Editores, Campinas, 1988.

BOHNEN, Anelise J. “Fazendo terapia para crianças que gaguejam e orientando suas famílias”, in: RIBEIRO, Ignês M. (org). Conhecimentos essenciais para atender bem a pessoa com gagueira. São José dos Campos, SP: Pulso Editorial, 2003.

EMERICK, L. L. ; HAYNES, W.O Diagnosis and evaluation in speech pathology. Englewood Cliffs, New Jersey: Prentice-Hall Inc., 1986.

FERRIOLLI, B.H.V.M. A Análise de discurso como proposta clínica fonoaudiológica nos casos de disfluência da fala. Relato de um caso. In: MEIRA, I. Tratando Gagueira: diferentes abordagens. São Paulo: Cortez, 2002; p.79-90.

FRANCOIS, F. Práticas do oral: Diálogo, jogo e variacões das figuras do sentido frederic francois ; trad. de lelia erbolato melo. 1. ed. Carapicuiba, (sp): Pró-Fono, 1996. 235 p.

FRIEDMAN, S. Gagueira: origem e tratamento. São Paulo, Summus, 1986. 143 p.

______ . A construção do personagem bom falante. São Paulo: Summus, 1994.

______. O caso de Amadeu. In FRIEDMAN & CUNHA. Gagueira e Subjetividade: possibilidades de tratamento. Porto Alegre: Artes Médicas, 2001.

IRWIN, A. Gagueira: uma ajuda prática em qualquer idade. São Paulo: Martins Fontes, 1993.

JOHNSON, W. The onset of stuttering. Minneapolis: University of Minnesota Press, 1959.

MEIRA, M.I.M. Gagueira: do Fato para o Fenômeno. São Paulo, Cortez, 1998. 144 p.

MILLAN, B. A clínica fonoaudiológica: análise de um universo clínico. São Paulo: EDUC,1993.

ORLANDI, E. A linguagem e seu funcionamento: as formas do discurso. Campinas, SP: Pontes, 1987.

______. As formas do silêncio: no movimento dos sentidos. Campinas, SP: Editora da UNICAMP, 1993.

______. Análise de Discurso: princípios e procedimentos. Campinas, SP: Pontes, 2000.

SCARPA, E.M. Sobre o sujeito fluente. Cad. de Estudos Lingüísticos, Campinas, v.29, p.163-184, Jul./Dez., 1995.

SOUZA, L. A. de P. Da gagueira: entre o medo e o desejo. In. FRIEDMAN, S. e CUNHA, M.C (orgs). Gagueira e Subjetividade: Possibilidades de tratamento. Porto Alegre: Artmed Editora p. 105-13, 2001.

TASSINARI, M.I. Do sintoma ao sujeito: contribuições da Psicanálise para o atendimento de um paciente gago. In: FRIEDMAN, S.; CUNHA, M.C. (Orgs) Gagueira e subjetividade: possibilidades de tratamento. São Paulo: Artmed, 2001, p. 77-94.

VAN RIPER, C. Speech Correction: principles and methods. 5 ed., Englewood Cliffs, New Jersey: Prentice-Hall, 1972.

______. The nature of stuttering. Englewood Cliffs, New Jersey: Prentice-Hall, 1982. VAN RIPER, C. e EMERICK, L. (1997) Correção de Linguagem: uma introdução à patologia da fala e à audiologia. Trad. de Marcos A. G. Domingues. 8ª ed. Porto Alegre: Artes Médicas. P. 260-313.




DOI: https://doi.org/10.19134/eutomia-v1i05p%25p

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

Qualis (CAPES): B1-LETRAS / LINGUÍSTICA; B1-EDUCAÇÃO; B1-FILOSOFIA/TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA; B1-INTERDISCIPLINAR; B3-CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS; B3-HISTÓRIA; B3-PSICOLOGIA; B5-EDUCAÇÃO FÍSICA; B5-ODONTOLOGIA; B5-SERVIÇO SOCIAL; C-ARTES / MÚSICA

Diretórios:


Indexadores:

 

Directory of Open Access Journals


Associação de revistas acadêmicas latinoamericanas de humanidades e ciências sociais

Institucional