Thomas Bernhard - entre máscaras e ruínas dialéticas

Helano Jader Ribeiro

Resumo


Este artigo tem como objetivo investigar o procedimento da escrita de si de Thomas Bernhard, sua Origem, a partir de uma ideia que ela mesma elabora: entender os escritos de si através das máscaras de Thomas Bernhard e suas ruínas dialéticas permeadas de exageros e repetições teatrais que apontam, deste modo, através destas mesmas máscaras, para uma leitura iluminada da história. Esse é, sobretudo, um gesto político. No trabalho arqueológico proposto no presente artigo o pulo original [Ursprung] a sua Origem se revela benjaminiano no instante em que Thomas Bernhard resolve narrar história dos excluídos da história.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Investigações - Linguística e Teoria Literária. Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco.

ISSN Edição Digital 2175-294X - ISSN Edições Impressas 0104-1320

www.ufpe.br/pgletras - www.pgletras.com.br 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.