Arquivos de Barbacena, a Cidade dos Loucos: o manicômio como lugar de aprisionamento e apagamento de sujeitos e suas memórias

Ana Boff de Godoy

Resumo


O presente estudo, inserido na vertente francesa da AD, examina o documentário Em nome da razão (1979) e o livro-reportagem Holocausto brasileiro (2013) que, apesar da distância temporal e das diferentes materialidades em que se apresentam, abrem as portas do Hospital Psiquiátrico Colônia, entendido aqui como arquivo de sujeitos e de memórias, o qual atuará tanto no apagamento dos sujeitos custodiados quanto no processo de identificação da cidade de Barbacena (MG) como a Cidade dos Loucos.

Palavras-chave: discurso, sujeito, arquivo, memória, manicômio.


Texto completo:

PDF

Referências


ARBEX, Daniela. (2013) O holocausto brasileiro: vida, genocídio e 60 mil mortes no maior hospício do Brasil. São Paulo: Geração Editorial, 2013.

COURTINE, Jean-Jacques. (1983) “O chapéu de Clémentis. Observações sobre a memória e o esquecimento na enunciação do discurso político.” In. INDURSKY, Freda; FERREIRA, Maria Cristina Leandro (Orgs.). Os múltiplos territórios da Análise do Discurso. Porto Alegre: Sagra Luzzatto, 1999. p.15-22. (Ensaios, n.12)

COURTINE, Jean-Jacques. (1981) Análise do discurso político: o discurso comunista endereçado aos cristãos. São Carlos: EdUFSCar, 2009.

DAVALLON, Jean. (1983) “A imagem, uma arte da memória”. In. ACHARD, Pierre et al. Papel da memória. 3.ed. Campinas: Pontes Editores, 2010.

DERRIDA, Jacques. (1994) Mal de arquivo: uma impressão freudiana. Rio de Janeiro: Relume-Dumara, 2001.

FERREIRA, Maria Cristina Leandro. (2010) Análise do Discurso e suas interfaces: o lugar do sujeito na trama do discurso. Organon – Revista do Instituto de Letras da UFRGS, Porto Alegre, v.24, n.48, 2010. (ISSN eletrônico: 2238-8915)

FERREIRA, Maria Cristina Leandro. (2004) Análise de Discurso e Psicanálise: uma estranha intimidade. Cadernos da APPOA. Porto Alegre, n.131, dez. 2004, p. 37-52.

FONTES, Malu. A casa dos mortos. RECIIS – Revista Eletrônica de Comunicação e Inovação em Saúde. Rio de Janeiro, v.3, p.97-99, jun., 2009. Disponível em http://www.acasadosmortos.org.br/arquivos/fontes_resenha.pdf

FOUCAULT, Michel. (1975) Vigiar e punir: nascimento da prisão. 41.ed. Petrópolis: Vozes, 2013.

FOUCAULT, Michel. (1969) A arqueologia do saber. 8.ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2012.

GUILHAMOU, Jacques; MALDIDIER, Denise. (1987) “Efeitos do arquivo. A análise do discurso no lado da história.” In. ORLANDI, Eni (Org.). Gestos de leitura: da história no discurso. 3. ed. Campinas: Editora da Unicamp, 2010. p.161-183.

HALBWACHS, M. (1950) La mémoire collective. Paris: Presses Universitaires de France. Apud. ACHARD, Pierre. “Memória e produção discursiva do sentido.” In. ACHARD, Pierre et al. Papel da memória. 3.ed. Campinas: Pontes Editores, 2010.

INDURSKY, Freda. (2011) “A memória na cena do discurso.” In. INDURSKY, Freda; MITTMANN, Solange; FERREIRA, Maria Cristina Leandro (Orgs.). Memória e história na/da análise do discurso. Campinas: Mercado de Letras, 2011. p.67-89.

INDURSKY, Freda. (2003) “Lula lá: estrutura e acontecimento”. In: Organon – Revista do Instituto de Letras da UFRGS, Discurso, língua e memória. Porto Alegre, v.17, n.35, 2003.

ORLANDI, Eni Puccinelli. (2011) “Documentário: acontecimento discursivo, memória e interpretação”. In. ZANDWAIS, Ana; ROMÃO, Lucília Maria Sousa (Orgs.) Leituras do político. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2011. p.53-64.

PÊCHEUX, Michel. (1983) “Papel da memória.” In. ACHARD, Pierre et al. Papel da memória. 3.ed. Campinas: Pontes Editores, 2010.

PÊCHEUX, Michel. (1982) “Ler o arquivo hoje.” In. ORLANDI, Eni (Org.). Gestos de leitura: da história no discurso. 3. Ed. Campinas: Editora da Unicamp, 2010. p. 49-59.

PÊCHEUX, Michel. (1975) Semântica e discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. 4.ed. Campinas: Editora da Unicamp, 2009.

RATTON, Helvécio. (Diretor) Em nome da razão. [Documentário]. Barbacena, Grupo Novo de Cinema e Associação Mineira de Saúde Mental, outubro de 1979. Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=R7IFKjl23LU (Publicação nesse endereço em 06 de junho de 2013) e em http://www.youtube.com/watch? v=9iGGHNLAB8U (Publicação nesse endereço em 17 de setembro de 2013). Acesso em outubro de 2013.

ROSA, Guimarães. (1962) “Sôroco, sua mãe, sua filha”. In:_____ Primeiras estórias. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1988. p.18-21.

ROUDINESCO, Elisabeth. (2001) A análise e o arquivo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editora, 2006.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Investigações - Linguística e Teoria Literária. Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco.

ISSN Edição Digital 2175-294X - ISSN Edições Impressas 0104-1320

www.ufpe.br/pgletras - www.pgletras.com.br

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.