O percurso escrito da viagem modernista: experimentação em Alcântara Machado e Raul Bopp

Claudete Daflon

Resumo


A viagem e o seu registro tiveram importante papel na construção de paradigmas de escrita no Brasil. Considerando-se que a relação estabelecida com os espaços e o sentido dado ao deslocamento repercutem discursivamente, ao propor na linguagem a experiência do espaço-tempo moderno, a experimentação modernista do relato de viagem representou uma importante revisão do gênero caracterizado pelo tom pedagógico e totalizante. Nesse sentido, merece atenção a contribuição de Antônio de Alcântara Machado e Raul Bopp – escritores brasileiros que, embora tenham apresentado propostas relevantes de ressignificação da narrativa de viagem, não têm tido seus trabalhos suficientemente contemplados pela crítica.

Texto completo:

PDF

Referências


ADLER, Judith. 1998. Origins of sightseeing. In: WILLIAMS, Carol Traynor

(Ed). Travel Culture: essays on what makes us go. Westport; Connecticut; London: Praeger, p. 03-24

ANDRADE, Mário de. 1976. O turista aprendiz. São Paulo: Duas Cidades.

ANDRADE, Oswald de. 1926. Carta-oceano (prefácio). In: MACHADO, Alcântara. Pathé-baby. São Paulo: Hélios.

BOPP, Raul. 1972. Bopp passado-a-limpo por ele mesmo. Rio de Janeiro: Companhia Editora Americana.

______. 1998. Poesia completa. São Paulo: José Olympio; EDUSP. CAVALCANTE, Djalma. 2001. Antônio escreveu, nós L(V)emos. Cult – Revista Brasileira de Literatura, 47, ano IV, São Paulo, p. 58-61, junho.

FEIFER, Maxine. 1986. Tourism in history: from Imperial Rome to the present. New York: Stein and Day.

GOELDI, Emílio. 1982. Alexandre Rodrigues Ferreira. Brasília: Editora da UNB.

GOMES, Renato Cordeiro. Dimensões do instante: mídia, narrativas híbridas e experiência urbana. Comunicação, mídia e consumo. São Paulo, vol. 5, n. 12, p-131-148, mar 2008.

HAUSER, Arnold. 1994. A era do cinema. In: – História social da arte e da literatura.Trad. Álvaro Cabral. São Paulo: Martins Fontes, p 957-992.

LARA, Cecília de. Introdução. 1983 (a). In: MACHADO, Antonio de Alcântara. Obras v. 2: Pathé-baby e Prosa turística: o viajante europeu e platino. Rio de Janeiro:Civilização Brasileira; Brasília: INL, p.13-19.

______. 1983 (b). O viajante europeu (1925-1926). In: MACHADO, Antonio de Alcântara. Obras v. 2: Pathé-baby e Prosa turística: o viajante europeu e platino. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira; Brasília: INL, p. 21-31.

______. 2001. O rapsodo da imprensa. Cult – Revista Brasileira de Literatura, 47, ano IV, São Paulo, p. 52-55, junho.

LEITE, Sebastião Uchoa. 1998. Um outro Raul Bopp. Folha de São Paulo, 14 de nov.

MACHADO, Alcântara. 1926. Pathé-baby. Prefácio de Oswald de Andrade. Estampas: Paim. São Paulo: Hélios.

______. 1983. Obras v. 2 Pathé-baby e Prosa turística: o viajante europeu e platino. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira; Brasília: INL.

MACHADO, Luís Toledo. 1970. Antônio de Alcântara Machado e o Modernismo. Rio de Janeiro: José Olympio.

MASSI, Augusto. 1998. Introdução: A forma elástica de Bopp. In: BOPP, Raul. Poesia Completa. São Paulo: José Olympio; EDUSP, p. 11-34.

MENDES, Murilo. 1998. Sobre Raul Bopp. In: BOPP, Raul. Poesia completa. São Paulo: José Olympio; EDUSP, p. 41-45.

MEYER, Augusto. 1998. Carta aberta sobre Cobra Norato. In: BOPP, Raul. Poesia completa. São Paulo: José Olympio; EDUSP, p. 46-50.

PAES, José Paulo. 1998. Mistério em casa. In: BOPP, Raul. Poesia completa. São Paulo: José Olympio; EDUSP, p. 61-65.

PRADO, Paulo. 2000. A poesia pau-brasil. In: ANDRADE, Oswald de. Pau-Brasil. 4° ed. São Paulo: Globo, p. 60.

SANTIAGO, Silviano. 1996. Atração do mundo. Gragoatá, Niterói, n. 1, p. 31-54, 2. Sem.

SUSSEKIND, Flora. 1987. Cinematógrafo de letras: literatura, técnica e modernização no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras.

______. 1990. O Brasil não é longe daqui: o narrador, a viagem. São Paulo: Companhia das Letras.

XAVIER, Valêncio. 2001. Cinema escrito. Cult – Revista Brasileira de Literatura, 47, ano IV, São Paulo, p. 62, junho.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Investigações - Linguística e Teoria Literária. Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco.

ISSN Edição Digital 2175-294X - ISSN Edições Impressas 0104-1320

www.ufpe.br/pgletras - www.pgletras.com.br

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.