A violência velada e revelada em três contos de Caio Fernando Abreu

Maria Aparecida da Costa Gonçalves Ferreira, Antonia Marly Moura da Silva, José Vilian Mangueira

Resumo


A literatura de Caio Fernando Abreu pode ser compreendida pelo viés da nova narrativa, termo designado por Antonio Candido (2000) para definir textos desvinculados dos critérios canônicos. Irreverente e reveladora, sua ficção narrativa expressa o mal-estar da cultura mediante questões consideradas marginais. Temas como homossexualismo, solidão e doenças são privilegiados em sua obra, revelando uma visão de mundo permeada de ideologias caracterizadoras da sociedade contemporânea. Nessa perspectiva, pretendemos analisar os contos: “Aqueles dois”, “Depois de Agosto” e “Sargento Garcia”, observando, na ação das personagens, como se configura a temática da violência – física ou psicológica.

Texto completo:

PDF

Referências


ABREU, C. F. 2002. Ovelhas Negras. São Paulo: L&PM Editores.

______. Morangos Mofados. 1996. São Paulo: Companhia das Letras.

CANDIDO, A. 2000. A educação pela noite e outros ensaios. São Paulo: Ática.

CHEVALIER, J. e GHEERBRANT, A. 1992. Dicionário de Símbolos: mitos, sonhos, costumes, gestos, formas, figuras, cores, números. 6° ed. Trad. V. da C. Silva. et al. Rio de Janeiro: José Olympio.

COSTA, J. F. 2003. Violência e psicanálise. 3° ed. Rio de Janeiro: Graal.

ODALIA, N. 1983. O que é violência. São Paulo: Brasiliense.

PELLEGRINI, T. 1999. História de um novo tempo: Caio Fernando Abreu. In.

______. A imagem e a letra: aspectos da ficção brasileira contemporânea. Campinas: FAPESP.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Investigações - Linguística e Teoria Literária. Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco.

ISSN Edição Digital 2175-294X - ISSN Edições Impressas 0104-1320

www.ufpe.br/pgletras - www.pgletras.com.br 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.