Casas em exílio: fragmentos do feminino em personagens de Orlanda Amarílis

Jair Zandoná, Maise Caroline Zucco

Resumo


O presente artigo busca analisar os contos Rodrigo, A casa dos mastros e Maira da Luz, da autora cabo-verdiana Orlanda Amarilis, observando o processo de deslocamento pelo qual passam as personagens femininas, marcado pelos sentimentos de melancolia e solidão.

Texto completo:

PDF

Referências


ABDALLA JÚNIOR, Benjamin. 1999. Orlanda Amarilis, literatura de migrante. Dossiê Via Atlântica, São Paulo, n. 2, jul, pp. 76-89. Disponível em Acesso em: 13 de fevereiro de 2010.

AMARÍLIS, Orlanda. 1989. A casa dos mastros. Contos caboverdianos. Linda-a-Velha: ALAC.

BORGES, Jorge Luis. 2005. La casa de Asterion. In: ______. El Aleph. Buenos Aires: Emecé Editores, p. 81-88.

FERRARI, Ilka Franco. 2006. Melancolia: de Freud à Lacan, a dor de existir. Latin American Journal of Fundamental Psychopathology on Line, VI, n. 1, p. 105-115.

FONSECA, Maria Nazareth Soares; MOREIRA, Terezinha Taborda. 2007. Panorama das literaturas africanas de língua portuguesa. Cadernos CESPUC de Pesquisa, Série Ensaios, n. 16: Literaturas Africanas de Língua Portuguesa, Belo Horizonte, set, p. 13-63.

FREUD. Sigmund. 2010. Luto e melancolia. In: ______. Introdução ao narcisismo: ensaios de metapsicologia e outros textos. Trad. Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, p. 170-194.

GOMES, S. C. ; PADILHA, Laura Cavalcante; SECCO, Carmen Lúcia Tindó Ribeiro; FONSECA, Maria Nazareth Soares . 2006. O texto literário de autoria feminina escreve e inscreve a mulher e(m) Cabo Verde. In: Inocência Mata; Laura Cavalcante Padilha. (Org.). A mulher em África: vozes de uma margem sempre presente. 1 ed. Lisboa: Colibri, v. 1, p. 535-558.

GUILLÉN, Claudio. 2005. O sol dos desterrados: literatura e exílio. Trad. Maria Fernanda Abreu. Lisboa: Editorial Teorema.

GUTERRES, Maria. 1999. O exílio nos contos de Orlanda Amarílis. In:

MARTINHO, Ana Maria Mão-de-Ferro (Org.). A mulher escritora em África e na América Latina. Évora: NUM, p. 9-17.

KRISTEVA, Julia. 1989. Sol Negro: depressão e melancolia. Rio de Janeiro.

LABAN, Michel. s.d. Encontro com Orlanda Amarílis. In: Cabo Verde: Encontro com escritores. I vol. Fundação Eng. Antonio de Almeida. Porto/Portugal, p. 259-278.

LARANJEIRA, Pires. 1989. Mulheres, Ilhas Desafortunadas. A Casa dos Mastros. Prefácio. Linda-a-Velha: ALAC, p. 9-11.

MARIUZZO, Patrícia. 2004 . A saga da melancolia. Cienc. Cult., São Paulo, v. 56, n. 1, Jan. Disponível em:

arttext&pid=S0009-67252004000100035&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 8 fev. 2010.

MOREIRA, Terezinha Taborda. 2007. A palavra em exílio. In: MATA, Inocência; PADILHA, Laura C. A mulher em África.Vozes de uma margem sempre presente. Lisboa: Edições Colibri, p. 365-377.

ROUSSO Henry. 2006. A memória não é mais o que era In: FERREIRA, Marieta de Moraes. AMADO, Janaína. Usos & Abusos da História Oral. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, p. 93-102.

SAID, Edward. 2003. Reflexões sobre o exílio. In: –. Reflexões sobre o exílio e outros ensaios. São Paulo: Companhia das Letras, p. 46-60.

TUTIKIAN, Jane. 1999. Inquietos olhares: A construção do processo de identidade nacional nas obras de Lídia Jorge e Orlanda Amarílis. Dossiê Via Atlântica, São Paulo, n. 2, jul p. 90-97. Disponível em Acesso em: 13 de fevereiro de 2010.

WELLEK, René; WARREN, Austin. 2003. Teoria da literatura e metodologia dos estudos literários. Trad. Luís Carlos Borges. São Paulo: Martins Frontes.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Investigações - Linguística e Teoria Literária. Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco.

ISSN Edição Digital 2175-294X - ISSN Edições Impressas 0104-1320

www.ufpe.br/pgletras - www.pgletras.com.br

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.