Linguagem e responsividade em 'Desenredo'

Sandra Mara Moraes Lima

Resumo


O trabalho analisa o conto Desenredo, de Guimarães Rosa, apresentando uma reflexão sobre a linguagem tendo em vista o processo de representação/criação do mundo e seu caráter axiológico. O objetivo é demonstrar como o conto aponta para questões fundamentais da linguagem humana no que diz respeito ao processo dialógico, revelando a linguagem como possibilidade única de concretização de um sujeito no ato discursivo em que inexoravelmente assume um tom, uma posição e evidencia uma responsividade, uma autoria. Fundamenta-se na perspectiva da análise dialógica do discurso concebida pelo Círculo bakhtiniano apresentando ainda teóricos como Émile Benveniste e outros.

Texto completo:

PDF

Referências


BAKHTIN, Mikhail. 2010. O autor e a personagem. In: Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes.

______; Volochinov. 1988. Marxismo e filosofia da linguagem - Problemas fundamentais do Método Sociológico na Ciência da Linguagem. São Paulo. Hucitec.

BAJTIN, Mijail. 1997. Hacia uma filosofía del acto ético. De los borradores: y otos escritos. Universidad de Puerto Rico.

BENVENISTE, Émile.1988. Problemas de lingüística geral I. Tradução de Maria da Gloria Novak e Maria Luiza Neri. Campinas, SP: Pontes: Ed. da Unicamp.

BRAIT, Beth. 2011. Análise e teoria do discurso. In: Beth Brait (Org.). Bakhtin: outros conceitos-chave. São Paulo: Contexto.

ROSA, João Guimarães.1969. Tutaméia – Terceiras estórias. Rio de Janeiro: José Olympio.

TEZZA, Cristovão. 2003. Entre a prosa e a poesia: Bakhtin e o Formalismo russo. Rio de Janeiro: Rocco.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Investigações - Linguística e Teoria Literária. Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco.

ISSN Edição Digital 2175-294X - ISSN Edições Impressas 0104-1320

www.ufpe.br/pgletras - www.pgletras.com.br 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.