Um outro sertão literário: linguajar pantaneiro e espaço nacional em Inocência de Taunay

Bruno Carvalho

Resumo


O presente artigo investiga os usos do linguajar sertanejo – mais especificamente pantaneiro – no romance Inocência (1872), do Visconde de Taunay. Ao explorar elementos de formação linguística documentados pelo autor, a análise revela substratos ou adstratos indígenas, ibéricos, hispanoamericanos, assim como arcaísmos e inovações. No processo, argumenta-se que enquanto a narrativa participa na construção de um imaginário espacial da nação marcado pela dicotomia interior-costa, o linguajar empregado como “nativo” dos pantaneiros revela forte influência de práticas linguísticas oriundas do litoral.

Texto completo:

PDF

Referências


THE AMERICAN Heritage dictionary of the English language. 2000. 4th ed.

Boston, Houghton Mifflin.

CANDIDO, Antonio. 1971. Formação da Literatura Brasileira. São Paulo: Martins.

CANIATO, Benilde Justo. 2001. “O Regionalismo em Inocência de Taunay.” In: 6° Congresso da Associação Internacional de Lusitanistas.

CORRÊA, Lucelino Rondon. 2001. Glossário pantaneiro. Campo Grande: Editora UNIDERP.

CORDE (Corpus Diacrónico del Español), Real Academia Española: cf. www.rae.es

CUNHA, A.G. 1988. Dicionário Etimológico Nova Fronteira da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira.

HARPER, Douglas. Online Etymology Dictionary. cf. www.etymonline.com

LAPESSA, Rafael. 2005. História de la lengua española. Madrid: Editorial Gredos.

MARROQUIM, Mário. 1945. A Língua do Nordeste. São Paulo: Cia. Editora Nacional.

MATTOSO CÂMARA Jr., J. 1965. Introdução às Línguas Indígenas Brasileiras. Rio de Janeiro: Acadêmica.

NAVARRO, Fred. 2004. Dicionário do Nordeste: 5.000 palavras e expressões. São Paulo: Estação Liberdade.

NOVO DICIONÁRIO Aurélio da Língua Portuguesa. 1986. Ed. Aurélio Buarque de Holanda Ferreira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira.

PRIBERAM LÍNGUA Portuguesa On-line – Dicionário. Texto Editores, Universal. cf. www. priberam.pt

SILVA NETTO, Serafim. 1979. Introdução ao estudo da língua portuguesa no Brasil. Rio de Janeiro: Presença.

SOMMER, Doris. 1991. Foundational fictions: the national romances of Latin America. Berkeley: University of California Press.

TAUNAY, Alfredo. 2002. Inocência. Porto Alegre: L&PM.

TEYSSIER, Paul. 1980. Histoire de la Langue Portugaise. Paris: Presses Universitaires de France.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Investigações - Linguística e Teoria Literária. Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco.

ISSN Edição Digital 2175-294X - ISSN Edições Impressas 0104-1320

www.ufpe.br/pgletras - www.pgletras.com.br

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.