As Faces e o significado arquetípico da deusa na vida e na arte

Maria Goretti Ribeiro

Resumo


Este artigo versa sobre as representações da imagem arquetípica da Deusa em diversos setores da vida humana, principalmente na arte literária. Apoiados em estudos histórico-antropológicos, especificamente em aporte teóricos junguianos: Jung (1995), Neumann (1996), Bolen (1990) Woolger(1994), evidenciaremos mitos e imagens arquetípicas originários da Deusa arcaica, como as fadas e as bruxas, seus papéis e significados, interpretando-os como fonte dos padrões emocionais dos pensamentos, sentimentos e instintos femininos que sobrevivem submersos no inconsciente coletivo, estão representados na literatura de todos os tempos e são entendidos como expressões metafóricas da psique feminina projetados em mulheres reais e ficcionais.

Texto completo:

PDF

Referências


BARROS, Maria Nazareth Alvim de. 2001. As deusas, as bruxas e a igreja. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos.

BOECHAT, Walter (org.) et. al. 1996. Mitos e arquétipos do homem contemporâneo. Petrópolis: Vozes.

BOLEN, Jean Shinoda. 1990. As deusas e a mulher. Tradução de Maria Lydia Remédio. 3. ed. São Paulo: Paulus (Coleção Amor e Psique).

BRANDÃO, Junito de Souza. 1989. Helena o eterno feminino. Petrópolis: Vozes. — BRUNEL, Pierre. (org.). 1997. Dicionário de mitos literários. Tradução de Carlos Susseking et. al. Rio de Janeiro: José Olympio.

CAMPBELL, Joseph. 1990. O poder do mito. Tradução de Carlos Felipe Moisés. São Paulo: Palas Athena.

CLEMENTINO, Eliana Gomes. 2001. Quem disse que bruxa tem que ser má? São Paulo: Madras.

FRANZ, Marie-Louise von. 1990. A interpretação dos contos de fada. Tradução de Elci Spaccaquerche Barbosa. 2. ed. São Paulo: Paulus.

______. 1984. A individuação nos contos de fada. Tradução de Eunice Katunda. 2. ed. São Paulo: Paulinas.

HOUSTON, Jean. 1995. O herói e a deusa. Tradução de Ângela do Nascimento Machado. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil.

JUNG, Carl Gustav. 2000. Os arquétipos e o inconsciente coletivo. Tradução Maria Luiza Appy e Dora Mariana R. Ferreira da Silva. Petrópolis: Vozes.

______. 1995. Símbolos de transformação. Tradução de Eva Stern. 3. ed. Petrópolis: Vozes.

NEUMANN, Erich. 1996. A Grande Mãe: um estudo fenomenológico da constituição feminina do inconsciente. Tradução de Fernando Pedroza de Mattos e Maria Silvia Mourão Neto. São Paulo: Cultrix.

______. 1995. História da origem da consciência. Tradução de Margit Martineia. São Paulo: Cultrix.

PAZ, Noemi. S. d. Mitos e Ritos de Iniciação nos contos de Fadas. São Paulo: Cultrix.

POLLACK, Rachel. 1998. O corpo da deusa. Tradução de Magda Lopes. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos.

PRIETO, Claudiney. 2000. Wicca: a religião da deusa. São Paulo: Gaia.

QUALLS-CORBET, Nancy. 1990. A prostituta sagrada. Tradução de Isa F. Leal Ferreira. São Paulo: Paulus. (Coleção Amor e Psique).

RIBEIRO, Maria Goretti. 1999. O mito da Grande Mãe e da fêmea fatal e os símbolos do desejo: uma abordagem do feminino hermiliano. Campina Grande: UEPB. (Dissertação de Mestrado).

RIBEIRO, Maria Goretti. A via crucis da alma. 2006. João Pessoa: Editora Universitária da UFPB.

SILVA, Antônio de Pádua Dias. Geralda Medeiros NÓBREGA. Maria Goretti RIBEIRO. 2004. O mito do ciborgue e outras representações do imaginário: androginia, identidade, cultura. João Pessoa: Editora Universitária da UFPB.

WARNER, Marina. Da fera à loira. 1999. Tradução de Thelma Médici Nóbrega. São Paulo: Companhia das Letras.

WHITMONT, Edward. C. 1984. Retorno de la Diosa Barcelona: Editorial Argos Vergara.

WOOLGER, Jennifer Barker. Roger J. WOOLGER. 1994. A deusa interior. Tradução de Carlos Afonso Malferrari. São Paulo: Cultrix.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Investigações - Linguística e Teoria Literária. Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco.

ISSN Edição Digital 2175-294X - ISSN Edições Impressas 0104-1320

www.ufpe.br/pgletras - www.pgletras.com.br 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.