O Espaço para a Prática de Reflexão sobre a Linguagem em Teorias de Gênero norte-americanas

Maria Augusta Gonçalves de Macedo Reinaldo

Resumo


Este ensaio pretende contribuir para a discussão sobre ensino de língua centrado no gênero, oficializado nos documentos nacionais sobre ensino de Língua Portuguesa. Para isso, são apresentados, no contínuo das teorias de gênero, alguns instrumentos conceituais e analíticos, desenvolvidos nas duas últimas décadas por teorias norte-americanas, de inspiração retórica e antropológica. Na correlação teoria/prática, são apontados, a partir de referências a resultados de estudos aplicados, alguns desafios e princípios a serem observados no ensino orientado por teorias de gênero, com destaque para a pedagogia da consciência de gênero.

Texto completo:

PDF

Referências


BAWARSHI, Anis S. 2003. The genre function. In: Genre and the invention of the writer. Utah University Press, pp.17-46.

BAZERMAN, Charles. 2005[2004]. Atos de fala, gêneros textuais e sistemas de atividades: como os textos organizam atividades e pessoas. In: Gêneros textuais, tipificação e interação social. Angela Paiva Dionísio e Judith Chambliss Hoffnagel (Orgs.). São Paulo: Cortez, p. 42-91.

______. 2005[2002]). Gênero e identidade: cidadania na era da internet e na era do capitalismo global. In: Angela Paiva Dionísio e Judith Chambliss Hoffnagel (Orgs.). Gêneros textuais, tipificação e interação. São Paulo: Cortez, pp.101-130.

______. 2006[1997]. A vida do gênero, a vida da sala de aula. In: Angela Paiva Dionísio e Judith Chambliss Hoffnagel (Orgs). Gênero, agência e escrita. São Paulo: Cortez, pp.23-35.

BAZERMAN, Charles e PRIOR, Paul. 2007[2005]. A participação em mundos socioletrados emergentes: gênero, disciplinaridade, interdisciplinaridade. In: BAZERMAN, Charles. Escrita, gênero e interação social. Judith Chambliss Hoffnagel e Angela Paiva Dionísio (Orgs.) São Paulo: Cortez, pp.150-190.

BRASIL/SEF. 1998. Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino Fundamental. Brasília: MEC/SEF.

BRASIL/SEMTEC. 2006. Orientações Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. Brasília: MEC/SEMTEC.

DEAN, Deborah. 2008. Genre theory: teaching, writing, and being. Urban, Illinois: National Council of Teachers of English.

DEVITT, Amy. 2004. Writing genres. Southern Illinois University, USA.

______. 2009. Teaching Critical Genre Awareness. In: BAZERMAN, C; BONINI, A; FIGUEIREDO, D. (Orgs.). Genre in a Changing World. The WAC Clearinghouse. Fort Collins, www.colostate.edu. Collins.

FREEDMAN, Aviva & MEDWAY, Peter (Orgs.). 1994. Genre and the New Rhetoric. London: Taylor & Francis.

MILLER, Carolyn. 2009. Gênero textual, agência e tecnologia. Angela Paiva Dionísio e Judith Chambliss Hoffnagel (Orgs). Recife: EDUFPE.

PARÉ, Anthony and SMART, Graham. 1994. Observing genres in action: towards a research methodology. In: FREEDMAN, Aviva & MEDWAY, Peter (Orgs.). Genre and the New Rhetoric. London: Taylor & Francis, pp.146-154.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Investigações - Linguística e Teoria Literária. Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco.

ISSN Edição Digital 2175-294X - ISSN Edições Impressas 0104-1320

www.ufpe.br/pgletras - www.pgletras.com.br 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.