Linguagem popular na gramática e no dicionário

Diana Luz Pessoa de Barros

Resumo


Neste texto, serão apresentados alguns resultados do exame do tratamento dado à linguagem popular em gramáticas e dicionários, para verificar como, nesses discursos, começam a se construir os sentidos da “popularização” da linguagem. A linguagem popular produz efeitos de sentido racionais e éticos, emocionais, sensoriais e estéticos bem determinados nas gramáticas e dicionários examinados, e esses sentidos são valorizados positiva ou negativamente.

Texto completo:

PDF

Referências


ALÉONG, Stanley. S/D. Normes linguistiques, normes sociales, une perspective anthropologique. In : BÉDARD, E. ; MAURAIS, J. (éd.). La norme linguistique. Paris: Le Robert.

AUROUX, Sylvain. 1988. A revolução tecnológica da gramatização. Campinas: Editora da UNICAMP.

BARROS, Diana Luz Pessoa de. 1997. A propósito do conceito de discurso urbano oral culto: definições e imagens. In: PRETI, D. (org.). O discurso oral culto. São Paulo: Humanitas.

______. 1999. Variação e norma na língua falada: estudo de duas gramáticas. In: BARROS, Kazue. Produção textual. Interação, processamento, variação. Natal: EDUFRN, p. 21-33.

______. 2000. O discurso do dicionário. ALFA, v. 44, p. 75-96.

______. 2001. O discurso da norma na gramática de João de Barros. ALFA, v. 45, p. 11-32.

______. 2002. O discurso da norma na gramática de Fernão de Oliveira. Línguas e instrumentos lingüísticos, nº 7, p. 7-21.

______. 2005. O discurso da gramática: imagens da norma e da língua. Lingüística, vol. 17, 95-113.

______. 2006. Efeitos de oralidade no texto escrito. In: PRETI, Dino. Oralidade em diferentes discursos. São Paulo: Humanitas, p. 57-84.

LEITE, Marli Quadros. 2007. O nascimento da gramática portuguesa: uso e norma. São Paulo: Humanitas; Paulistana.

BARROS, João de. 1957. Gramática da língua portuguesa. 3ª ed. organizada por José Pedro Machado. Lisboa (1ª edição de 1540).

______. 1971. Gramática da língua portuguesa. Cartinha, gramática, diálogo em louvor da nossa linguagem e diálogo da viciosa vergonha. Reprodução fac-similada, leitura, introdução e anotações por Maria Leonor Carvalhão Buescu. Lisboa: Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (1ª edição de 1540).

BUESCU, M. L. C. 1978. Gramáticos portugueses do século XVI. Biblioteca Breve, vol. 18, Lisboa. Instituto de Cultura Portuguesa.

COLLINOT, A.; MAZIÈRE, F. 1997. Un prêt à parler: le dictionnaire. Paris: PUF.

CUNHA, Celso. 1970. Gramática do português contemporâneo. Belo Horizonte: Editora Bernardo Álvares.

______. 1972. Gramática da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Fundação Nacional do Material Escolar (MEC).

______; CINTRA, Luís F. Lindley. 1985. Nova gramática do português contemporâneo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira.

DIAS, Luis Francisco. 1997. Os sentidos do idioma nacional. Relatos. Publicação do Projeto História das idéias lingüísticas, nº 4.

FÁVERO, Leonor Lopes. 1996. As concepções lingüísticas no século XVIII. Campinas: Editora da UNICAMP.

FIORIN, José Luiz. 1988. Linguagem e ideologia. São Paulo: Ática.

______. 1996. As astúcias da enunciação. São Paulo: Ática.

GREIMAS, Algirdas Julien. 1983. Du sens II. Paris: Éditions du Seuil.

______. S/D. Dicionário de semiótica. São Paulo: Cultrix (edição francesa de 1979).

GUIMARÃES, Eduardo. 1994. Sinopse dos estudos do português do Brasil. Relatos. Publicação do Projeto História das idéias lingüísticas, nº 1.

______. 1997. História da gramática no Brasil e ensino. Relatos. Publicação do Projeto História das idéias lingüísticas, nº 5.

MACIEL, Maximino de Araújo. 1887. Grammatica analytica. Rio de Janeiro: Typ. Central.

______. 1996. Breve retrospecto sobre o ensino da língua portugueza. Prólogos à Grammatica Descriptiva. Relatos. Publicação do Projeto História das idéias lingüísticas, nº 3.

OLIVEIRA, Fernão de. 1936. Grammatica da Linguagem Portuguesa, 3ª ed. por Rodrigo de Sá Nogueira. Lisboa (1ª edição de 1536).

______. 1975. Gramática da linguagem portuguesa. Introdução, leitura actualizada e notas por Maria Leonor Carvalhão Buescu. Lisboa: Imprensa nacional; Casa da Moeda (1ª edição de 1536).

ORLANDI, Eni. 1997. O estado, a gramática, a autoria. Relatos. Publicação do Projeto História das idéias lingüísticas, nº 4.

REIS LOBATO, Antonio José dos. 1837. Arte da grammatica da língua portugueza. 1ª edição de Paris, Paris. Livraria Portugueza de S. P. AILLAUD (1ª edição de 1770).

RIBEIRO, João. 1904. Grammatica portugueza. 11ª edição. Rio de Janeiro: Livraria Francisco Alves (1ª edição de 1887).

______. 1930. Grammatica portugueza. 21ª edição. Rio de Janeiro: Livraria Francisco Alves (1ª edição de 1887).

RIBEIRO, Júlio. 1881. Grammatica portugueza. São Paulo: Typ. de Jorge Seckler.

SAID ALI, M. 1931. Grammatica histórica da língua portugueza. 2ª edição. São Paulo: Comp. Melhoramentos (1ª edição de 1908).


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Investigações - Linguística e Teoria Literária. Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco.

ISSN Edição Digital 2175-294X - ISSN Edições Impressas 0104-1320

www.ufpe.br/pgletras - www.pgletras.com.br

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.