Você sabe vender seu peixe? a construção do ethos da revista vida executiva

Cecília P. Souza e Silva

Resumo


As relações de trabalho, antes restritas ao âmbito das próprias empresas,passaram, das últimas duas décadas para cá, a ser tratadas pela mídia sobdiferentes suportes, entre eles, a revista Vida Executiva, direcionada paramulheres que buscam o sucesso com equilíbrio. Dado nosso interessepelas questões do trabalho, perguntamo-nos: que imagem discursiva épossível depreender de um veículo da mídia impressa quando setematizam as relações da mulher no trabalho? Para pensar nessaproblemática, recorremos à noção de ethos, um comportamentosocialmente avaliado, que permite refletir sobre o processo da adesão desujeitos a uma certa posição discursiva (Maingueneau 1984; 1987; 2008a).

Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, Ricardo. 1999. Os sentidos do trabalho. Ensaio sobre a afirmação e a negação do trabalho. São Paulo: Boitempo Editorial.

BENELI, Claudemir. 2005. Na boca do povo. Fonte: http://www.bonde.com.br/ colunistas/colunistasd.php?id_artigo=1688.

Acesso em 24/03/08

BRUNELLI, Anna Flora. 2008. Confiança e otimismo: intersecções entre o ethos do discurso de auto-ajuda e do discurso da Amway. In: MOTTA, A. R.; SALGADO, L. (orgs). Ethos discursivo. São Paulo, Contexto, p. 133- 148.

CHARAUDEAU, Patrick; MAINGUENEAU, Dominique. 2002; 2004. Dicionário de análise do discurso. Contexto: São Paulo. Dictionnaire de l’analyse du discours. Paris: Seuil.

FOUCAULT, Michel. 1975; 1997. Vigiar e punir. São Paulo: Vozes. Surveiller et punir. Paris: Gallimard, p. 117-187.

HIRATA, Helena. 2000. Globalização, trabalho e gênero. In: JERUSALINSKY, A.; MERLO, A. C.; et al. (orgs). O valor simbólico do trabalho e o sujeito contemporâneo. Porto Alegre: Artes e Ofícios.

MOIRAND, Sophie; BRASQUET-LOUBEYR, M. 1994. Des traces de didatiticités. In: Les medias: faits et effets. Paris, Hachete, p 20-33 (Le

Français dans le monde).

MAINGUENEAU, Dominique. 2008a. Cenas de enunciação. São Paulo: Parábola.

______. 2008b. A propósito do ethos. In: MOTTA, A. R.; SALGADO, L. (orgs). Ethos discursivo. São Paulo: Contexto, p. 11-29.

______. 2004. Diversidade dos gêneros de discurso. In: MACHADO, I. L.; MELLO, R. (orgs.). Gêneros: reflexões em Análise do Discurso.

Belo Horizonte: NAD/FALE/UFMG, p. 43-58.

______. 2004; 2006. Discurso literário. São Paulo: Editora Contexto. Le discours littéraire. Paratopie et scène d'énonciation, Paris: A. Colin.

______.1984; 2005. Gênese dos discursos. Trad. S. Possenti. Curitiba: Criar Edições. Genèses du discours. Paris: Pierre Mardaga.

______. 1987; 1989. Novas tendências em Análise do Discurso. Trad.

F. Indursky. Campinas: Pontes. Nouvelles tendances en analyse du discours. Paris, Hachette.

______. 1976. Initiation aux méthodes de l’analyse du discours. Paris,

Hachette.

NEVES, Maria Helena de Moura. 2006. Texto e gramática. São Paulo, Contexto.

ROCHA, Décio. 2008. Trabalho e produção de subjetividade: a construção de um etos empresarial em O método Grönholm. Comunicação apresentada no III Simpósio Internacional sobre Análise doDiscurso. UFMG — Belo Horizonte.

SENNETT, Richard. 1999. A Corrosão do caráter: conseqüências pessoais do trabalho no novo capitalismo. Trad. Marcos Santarrita. Rio de Janeiro: Record.

SOUZA-E-SILVA, M. Cecília. 2008. Você sabe vender seu peixe? A construção do ethos da revista Vida Executiva. Comunicação apresentada no III Simpósio Internacional sobre Análise do Discurso. UFMG — Belo Horizonte.

STURM, Ingrid. 2006. Você está chorando ou vendendo lenço? As relações interdiscursivas sobre o trabalho na administração moderna: a

prática discursiva da Você S/A. Tese de doutorado. IEL — UNICAMP.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Investigações - Linguística e Teoria Literária. Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco.

ISSN Edição Digital 2175-294X - ISSN Edições Impressas 0104-1320

www.ufpe.br/pgletras - www.pgletras.com.br 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.