Abordagem Discursivo-Crítica

Cibele Brandão

Resumo


A proposta deste ensaio é a defesa da investigação crítica do significado social dos referidos fenômenos sociolingüísticos em relação aos contextos sociopolítico e cultural em que estão inseridos. Para tanto, é preciso ocorrer transferência do enfoque quantitativo para o discursivo crítico, o que permitirá o diálogo da Sociolingüística com as modernas teorias sociais. Esta reconfiguração nos métodos de análise irá inserir a Sociolingüística numa agenda de pesquisa multidisciplinar para tratar de questões como identidades sociais, relações sociais assimétricas, conflitos socioculturais e preconceitos lingüísticos e sociais.


Texto completo:

PDF

Referências


BORTONI-RICARDO, S. M. 1991. To what degree is a speech event feasible? A study of linguistic resources and communicative stress. D.E.L.T.A, vol.7, n 2, pp.435-47.

COUPLAND, N.. 2001. Language, situation, and the relational self theorizing dialect-style in sociolinguistics. In: P. ECKERT; J.R. RICKFORD, Style and sociolinguistic variation. Cambridge: Cambridge University Press, p. 185-210.

COUPLAND, N.; SRIKANT, S.; CANDLIN, C. (eds.). 2001. Sociolinguistics and social theory. England: Pearson Education Limited.

DURANTI, A.; GOODWIN, C. 1992. Rethinking context: language as an

interactive phenomenon. Cambridge: Cambridge University Press.

GIDDENS, A. 2002. Modernidade e identidade. Trad. Plínio Dentzien. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editora. Título original: Modernity and Self-Identity: Self and Society in the Late Modern Age.

GUMPERZ, J.J. 1982a. Discourse strategies. Cambridge: Cambridge University Press.

______. 1982b. Language and social identity. Cambridge: Cambridge University Press.

HYMES, D. 1972. On communicative competence. In: J.B. Pride e J. Holmes (eds.), Sociolinguistics. Harmondsworth: Penguin, 269-93.

JOHNSTONE, B. 2000. Qualitative methods in Sociolinguistics. New York: Oxford University Press.

OLIVEIRA, C.B. Variação estilística como estratégia discursiva. Revista Universa, Brasília: V.8, nº 3, setembro de 2000, p. 639-48.

VAN DIJK, T.A. (ed.). 1998. Discourse as social interaction. London: Sage Publications. (Discourse studies: A multidisciplinary introduction, vol.2), p.3.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Investigações - Linguística e Teoria Literária. Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco.

ISSN Edição Digital 2175-294X - ISSN Edições Impressas 0104-1320

www.ufpe.br/pgletras - www.pgletras.com.br

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.