O desenho da interpretação e o círculo do sentido

Renato Nésio Suttana

Resumo


A hermenêutica literária do século XX inaugurou a prática da análise (exercitada desde o formalismo russo e amplamente praticada pelo estruturalismo) como tentativa de transpor em interpretação um sentido que nunca está dado totalmente no objeto – a obra literária – para o qual se volta. Neste ensaio são investigadas as relações entre sentido e interpretação, com vistas a mostrar que, toda vez que se tenta converter o sentido em análise, esse sentido de certo modo se degrada, transformando-se numa interpretação, que, ao mesmo tempo em que se volta para o objeto, lhe dá também as costas, no eterno movimento que tem sido o da crítica.


Texto completo:

PDF

Referências


BLANCHOT, Maurice. A parte do fogo. Tradução de Ana Maria Scherer. Rio de Janeiro: Rocco, 1997.

EIKHENBAUM, B. A teoria do “método formal”. In: TOLEDO, Dionísio de Oliveira (org.). Teoria da literatura: formalistas russos. Porto Alegre: Globo, 1971.

ESCHER, M. C. Gravura e desenhos. Tradução de Maria Odete Gonçalves-Koller. Colônia: Benedikt Taschen Verlag, 1994.

GULLAR, Ferreira. Argumentação contra a morte da arte. Rio de Janeiro: Revan, 1993.

JIRMUNSKI, V. Sobre a questão do “método formal”. In: TOLEDO, Dionísio de Oliveira (org.). Teoria da literatura: formalistas russos. Porto Alegre: Globo, 1971.

KAYSER, Wolfgang. Análise e interpretação da obra literária: introdução à ciência da literatura. 7. ed. Coimbra: Arménio Amado, 1985.

MONTEIRO, Adolfo Casais. Clareza e mistério da crítica. Rio de Janeiro: Fundo de Cultura, 1961.

TEIXEIRA, César Mota. A resistência do olhar: uma leitura do poema “Balõezinhos” de Manuel Bandeira. Teresa: revista de literatura, São Paulo, n. 4, 2002.

TYNIANOV, Juri. A noção de construção. In: TOLEDO, Dionísio de Oliveira (org.). Teoria da literatura: formalistas russos. Porto Alegre: Globo, 1971.

VILLAÇA, Alcides. Drummond: primeira poesia. Teresa: revista de literatura, São Paulo, n. 4, 2002.

WELLEK, René e WARREN, Austin. Teoria da literatura. Tradução de José Palla e Carmo. Lisboa: Publicações Europa-América, 1962.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Investigações - Linguística e Teoria Literária. Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco.

ISSN Edição Digital 2175-294X - ISSN Edições Impressas 0104-1320

www.ufpe.br/pgletras - www.pgletras.com.br 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.