A complexidade da personagem moderna ditada pelas múltiplas vozes narrativas em A ostra e o vento

Lanaiza do Nascimento Silva Araújo

Resumo


Este artigo tem por finalidade analisar a personagem moderna pelo viés das instâncias narrativas no romance A ostra e o vento (1964), de Moacir Lopes, observando que a protagonista Marcela é construída de forma complexa e indefinida dentro do universo diegético pela utilização de uma pluralidade de vozes narradoras, suscitando múltiplas visões sobre a personagem, o que inviabiliza a demarcação de uma imagem clara e precisa do ser fictício.

Palavras-chave: Moacir Lopes; personagem; narradores; complexidade.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Investigações - Linguística e Teoria Literária. Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco.

ISSN Edição Digital 2175-294X - ISSN Edições Impressas 0104-1320

www.ufpe.br/pgletras - www.pgletras.com.br

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.