APRESENTANDO O ÍNDICE DE EFICIÊNCIA RELATIVA (IER) DA GESTÃO DE RECURSOS PÚBLICOS: O CASO DAS GERÊNCIAS REGIONAIS DE EDUCAÇÃO NO ENSINO MÉDIO ESTADUAL DE PERNAMBUCO

Jonathan Félix de Carvalho, Marcos Roberto Góis de Oliveira, Guilherme Lima Moura

Resumo


Este artigo apresenta uma avaliação de eficiência relativa na gestão de recursos públicos no ensino médio da rede estadual de educação de Pernambuco, pela análise quantitativa e comparada de dados agregados das 17 Gerências Regionais de Educação (GREs), unidades gestoras vinculadas à Secretaria Estadual de Educação de Pernambuco (SEE-PE). Aplicou-se a técnica não paramétrica Data Envelopment Analysis ou Análise Envoltória de Dados (DEA), e foi calculado um índice de eficiência relativa (IER). Os achados revelaram que apenas 29% das GRE(s) apresentaram IER igual a 1 ou 100%, eficiência relativa máxima. Verificou-se que as GRE(s) com melhores resultados no IDEPE, referente à oferta de ensino médio, não foram as mais eficientes no aproveitamento dos recursos públicos (financeiros, humanos) alocados, confirmando a hipótese levantada inicialmente na pesquisa.


Palavras-chave


Análise Envoltória de Dados. Ensino Médio Estadual. Eficiência Relativa.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO: B5; ARQUITETURA, URBANISMO E DESIGN: B5; CIÊNCIAS AMBIENTAIS: B4; EDUCAÇÃO, ENGENHARIAS I: B5; ENSINO: B2; GEOGRAFIA: C; INTERDISCIPLINAR: B3. 

 

Publicação e Apoio:

RMP está indexada em:

Instituições de referência para a RMP: