LICITAÇÕES PÚBLICAS SUSTENTÁVEIS NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO

Alexandrina Sobreira de Moura, Joicy Barbalho Pires Penha, Suely Maria da Silva

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar a realização de Licitações Públicas Sustentáveis para a aquisição de bens e contratação de serviços comuns pela Universidade Federal de Pernambuco. Em prol da melhoria de qualidade de vida, do crescimento econômico e da preservação do meio ambiente, a urgência da inclusão de práticas sustentáveis pela administração pública vem sendo constantemente exigida tanto pelos dispositivos legais brasileiros quanto por uma sociedade cada vez mais participativa e consciente na utilização dos recursos públicos, além da ampla discussão em diversos encontros internacionais sobre o desenvolvimento  sustentável. O equilíbrio dos pilares – social, ambiental e econômico – é fator fundamental para alcançar o bem-estar da sociedade planetária. O resultado da pesquisa foi obtido por meio de investigação bibliográfica, documental e exploratória, mediante a aplicação de questionários aos servidores técnico-administrativos da Universidade que elaboram termos de referência e editais de licitações públicas. Foi detectado certo desconhecimento e falta de iniciativa no tocante a uma atuação mais sustentável nos processos de compras. A adoção de compras públicas sustentáveis na Universidade, especialmente devido ao seu poder de compra e enquanto difusora do conhecimento e do formação crítica dos cidadãos, acarretará em mudanças nos padrões de comportamentos dos servidores e nos sistemas de produção e consumo de mercado.


Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Rui Otávio Bernardes de; TACHIZAWA, Takeshy; CARVALHO, Ana Barreiros de. Gestão Ambiental: enfoque estratégico aplicado ao desenvolvimento sustentável. 2. ed. São Paulo: Makron Books, 2004.

BELLEN, Hans Michael van. Indicadores de sustentabilidade: uma análise comparativa. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2005. Disponível em: . Acesso em: 25 abr. 2013.

BETIOL, Luciana Stocco, et al. Compra Sustentável: A força do consumo público e empresarial para uma economia verde e inclusiva. 1. ed. São Paulo: FGV, 2012. Disponível em: . Acesso em: 25 mar. 2013.

BIDERMAN, Rachel, et al. Guia de compras públicas sustentáveis: Uso do poder de compra do governo para a promoção do desenvolvimento sustentável. 2ª Edição. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2008. Disponível em: . Acesso em: 16 mai. 2013.

BIM, Eduardo Fortunato. Considerações sobre a Juridicidade e os Limites da Licitação Sustentável. In: SANTOS, Murilo Giordan; BARKI, Teresa Villac Pinheiro (Coord.). Licitações e contratações públicas sustentáveis. Belo Horizonte: Ed. Fórum, 2011.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Planalto, Brasília. Disponível em: . Acesso em: 21 mar. 2013.

______. Decreto nº 5.450, de 31 de maio de 2005. Regulamenta o pregão, na forma eletrônica, para aquisição de bens e serviços comuns, e dá outras providências. Brasília, 2005. Disponível em: . Acesso em: 22 mar. 2013.

______. Decreto nº 7.746, de 5 de junho de 2012. Regulamenta o art. 3º da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993, para estabelecer critérios, práticas e diretrizes para a promoção do desenvolvimento nacional sustentável nas contratações realizadas pela administração pública federal, e institui a Comissão Interministerial de Sustentabilidade na Administração Pública – CISAP. Brasília, 2012. Disponível em: . Acesso em: 09 mai. 2013.

BRASIL. Lei nº 6.938, de 31 de agosto de 1981. Dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente, seus fins e mecanismos de formulação e aplicação, e dá outras providências. Brasília, 1981. Disponível em: . Acesso em: 21 mar. 2013.

______. Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. Regulamenta o art. 37, inciso XXI, da Constituição Federal, institui normas para licitações e contratos da Administração Pública e dá outras providências. Brasília, 1993. Disponível em: . Acesso em: 21 mar. 2013.

______. Lei nº 10.520, de 17 de julho de 2002. Institui, no âmbito da União, Estados, Distrito Federal e Municípios, nos termos do art. 37, inciso XXI, da Constituição Federal, modalidade de licitação denominada pregão, para aquisição de bens e serviços comuns, e dá outras providências. Brasília, 2002. Disponível em: . Acesso em: 06 abr. 2013.

______. Lei nº 12.305, de 02 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a Lei no 9.605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências. Brasília, 2010. Disponível em: . Acesso em: 29 mar. 2013.

______. Lei nº 12.349, de 15 de dezembro de 2010. Altera as Leis nº 8.666, de 21 de junho de 1993, 8.958, de 20 de dezembro de 1994, e 10.973, de 2 de dezembro de 2004; e revoga o § 1o do art. 2o da Lei no 11.273, de 6 de fevereiro de 2006. Brasília, 2010. Seção Legislação. Disponível em: . Acesso em: 21 mar. 2013.

______. Ministério do Meio Ambiente. Agenda Ambiental da Administração Pública – A3P. 2013a. Disponível em: . Acesso em: 28 mar. 2013.

______. Agenda 21. 2013b. Disponível em: . Acesso em: 28 mar. 2013.

______. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Instrução Normativa nº 01, de 19 de janeiro de 2010. Dispõe sobre os critérios de sustentabilidade ambiental na aquisição de bens, contratação de serviços ou obras pela Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional e dá outras providências. Brasília, 2012. Disponível em:. Acesso em: 21 mar. 2013.

______. Instrução Normativa nº 10, de 12 de novembro de 2012. Estabelece regras para elaboração dos Planos de Gestão de Logística Sustentável de que trata o art. 16, do Decreto nº 7.746, de 5 de junho de 2012, e dá outras providências. Brasília, 2012. Disponível em:. Acesso em: 11 mai. 2013.

BRASIL. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG). Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação – SLTI. Informações Gerenciais de Contratações e Compras Públicas: janeiro a dezembro de 2012. Brasília, 2012. Disponível em: . Acesso em: 14 jun. 2014.

______. Informações Gerenciais de Contratações e Compras Públicas: janeiro a dezembro de 2013. Brasília, 2013. Disponível em: . Acesso em: 14 jun. 2014.

______. Portaria nº. 61, de 15 de maio de 2008. Estabelecer práticas de sustentabilidade ambiental a serem observadas pelo Ministério do Meio Ambiente e suas entidades vinculadas quando das compras públicas sustentáveis e dá outras providências. Brasília, 2008. Disponível em: . Acesso em: 27 abr. 2013.

CAVALCANTI, Clóvis. Política de governo para o desenvolvimento sustentável: uma introdução ao tema e a esta obra. In: CAVALCANTI, Clóvis (Org.). Meio Ambiente, desenvolvimento sustentável e políticas públicas. São Paulo: Cortez; Recife: Fundação Joaquim Nabuco, 1997. p. 21- 40.

CUNHA, Sandra Baptista da; GUERRA, Antonio José Teixeira. A Questão Ambiental: Diferentes Abordagens. 5. ed. Rio de Janeiro: Bertrand, 2009.

DI PIETRO, Maria Sylvia Zanella. Direito Administrativo. 22. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

FERREIRA, Flávio dos Santos. Licitação Sustentável: a Administração Pública como consumidora consciente e diretiva. 2010. 136p. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Direito) – Centro Universitário do Distrito Federal, Brasília, 2010. Disponível em: . Acesso em: 02 mai. 2013.

GARCIA, Edmilson da Silva. Licitações Sustentáveis: sua aplicação na aquisição de produtos para Saúde. 2011. 39p. Trabalho de conclusão de curso (Especialização em Administração) - Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2011. Disponível em: . Acesso em: 01 mai. 2013.

HISATUGO, Erika; MARÇAL JÚNIOR, Oswaldo. Coleta seletiva e reciclagem como instrumentos para conservação ambiental: um estudo de caso em Uberlândia, MG. Revista Sociedade e Natureza (Online). Uberlândia: v.19, n. 2, 2007. Disponível em: . Acesso em: 20 mai. 2013.

JATOBÁ, Jorge; MOURA, Alexandrina Sobreira de. Federalismo ambiental no Brasil. Recife: Editora Massangana, 2012.

JUSTEN FILHO, Marçal. Comentários à Lei das Licitações e Contratos Administrativos. 13. ed. São Paulo: Dialética, 2009.

MATIAS-PEREIRA, José. Manual da Gestão Pública Contemporânea. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2012.

MEIRELLES, Helly Lopes. Direito Administrativo Brasileiro. 35. ed. São Paulo: Malheiros Editores, 2009.

MELLO, Celso Antonio Bandeira de. Curso de Direito Administrativo. 26. ed. São Paulo: Malheiros, 2009. Disponível em: . Acesso em: 19 abr. 2013.

NASCIMENTO, Meirilane Santana. Direito ambiental e o princípio do desenvolvimento sustentável. In: Âmbito Jurídico. Disponível em:

id=6973>. Acesso em 16 mai. 2013.

OLIVEIRA, Rezilda Rodrigues; SANTA CRUZ OLIVEIRA, Maria Izabel Araújo de. Investigação Apreciativa em Organizações Não Governamentais e Planejamento Estratégico: Evidências de um Processo de Transformação Organizacional. In: Gestão Pública: práticas e desafios. Recife: bagaço design, 2012. v. 5.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. Declaração da Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano (Declaração de Estocolmo). 1972. Disponível em: < http://www.direitoshumanos.usp.br/index.php/Meio-Ambiente/declaracao-de-estocolmo-sobre-o-ambiente-humano.html>. Acesso em: 21 mar. 2013.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. RIO+20. Conferencia de las Naciones Unidas sobre el Desarollo Sostenible, 2012. Disponível em: < http://daccess-dds-ny.un.org/doc/UNDOC/GEN/N11/476/13/PDF/N1147613.pdf?OpenElement>. Acesso em: 14 abr. 2013.

PESSOA, Georgia Patrício. Economia e Meio Ambiente: Quanto vale a biodiversidade? In: BENJAMIN, Antonio Herman (Org.). Paisagem, Natureza e Direito. São Paulo, 2005.

SACHS, Ignacy. Caminhos para o desenvolvimento sustentável. Rio de Janeiro: Garamond Universitária, 2009.

______. Desenvolvimento includente, sustentável, sustentado. Rio de Janeiro: Garamond Universitária, 2008.

SANTOS, Rogerio Santanna dos, et al.. Guia de compras públicas sustentáveis para a administração federal. 2010. Disponível em: . Acesso em: 05 abr. 2013.

SILVESTRE, Mariel. O Princípio do desenvolvimento sustentável no direito ambiental e instrumentos legais de sustentabilidade no que tange a algumas atividades geradoras de energia elétrica. In: ENCONTRO DA ANPPAS, 2, 2004, Indaiatuba, Anais... Indaiatuba: ANPAS, 2012. Disponível em: < http://www.anppas.org.br/encontro_anual/encontro2/GT/GT06/mariel_silvestre.pdf>. Acesso em: 19 abr. 2013.

SOUZA, Lilian Castro de. Política nacional do meio ambiente e licitações sustentáveis. In: SANTOS, Murillo Giordan; BARKI, Teresa Villac Pinheiro (Coord). Licitações e contratações públicas sustentáveis. Belo Horizonte: Ed. Fórum, 2011.

TACHIZAWA, Takeshy. Gestão ambiental e responsabilidade social corporativa: estratégias de negócios focadas na realidade brasileira. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2005.

TORRES, Rafael Lopes. Licitações sustentáveis: sua importância e seu amparo constitucional e legal. Interesse Público, n. 71, jan/fev 2012. Belo Horizonte: Ed. Fórum, 2012. Disponível em: . Acesso em: 08 mai. 2013.

TUPIASSU, Lise Vieira da Costa. O direito ao meio ambiente saudável: necessário objeto de Políticas Públicas. In: Tributação ambiental: a utilização de instrumentos econômicos e fiscais na implementação do direito ao meio ambiente saudável. Rio de Janeiro, 2006.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Estatuto. 1975. Disponível em: . Acesso em: 11 abr. 2013.

______. Proplan. Plano de Desenvolvimento Institucional - PDI 2009/2013. Aprovado na reunião do Conselho Universitário do dia 16/12/2010. Disponível em: Acesso em: 19 abr. 2013.

______. Relatório de Gestão. 2010. Disponível em: . Acesso em: 28 mar. 2013.

______. Relatório de Gestão. 2011. Disponível em: . Acesso em: 28 mar. 2013.

VALENTE, Manoel Adam Lacayo. Marco Legal das Licitações e Compras Sustentáveis na Administração Pública. Brasília: Consultoria Legislativa, 2011. Disponível em: . Acesso em: 30 abr. 2013.

VASCONCELOS, Fernanda. Licitação pública: análise dos aspectos relevantes do Pregão. Revista Prima Facie, João Pessoa, v. 4, n. 7, p. 151-63, jul./dez. 2005. Disponível em: < http://www.ies.ufpb.br/ojs2/index.php/primafacie/article/view/4566>. Acesso em: 20 mar. 2013.

VERGARA, Sylvia Constant. Projetos e Relatórios de Pesquisa em Administração. 12. ed. São Paulo: Atlas, 2010.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO: B5; ARQUITETURA, URBANISMO E DESIGN: B5; CIÊNCIAS AMBIENTAIS: B4; EDUCAÇÃO, ENGENHARIAS I: B5; ENSINO: B2; GEOGRAFIA: C; INTERDISCIPLINAR: B3. 

 

Publicação e Apoio:

RMP está indexada em:

Instituições de referência para a RMP: