Análise das Relações entre Traços de Personalidade, Compra Impulsiva e Compra Compulsiva

Diego de Sousa Guerra, Verônica Peñaloza, Izabelle Quezado, Mirna Maia de Araújo

Resumo


Este estudo tem como objetivo identificar as relações existentes entre traços de personalidade, compra impulsiva (CI) e compra compulsiva (CC), bem como comparar os resultados com os achados de Sun, Wu, Youn (2002). Para tanto, realizou-se uma pesquisa quantitativa por meio de survey com uma amostra de 424 participantes, dividida aleatoriamente em dois grupos de 212 participantes. Foram realizadas duas análises fatoriais confirmatórias em amostras diferentes e o modelo estrutural foi testado por meio dos softwares SPSS e AMOS. Os resultados indicam que neuroticismo e extroversão estão relacionados positivamente à CI, bem como há uma associação positiva entre CI e CC. O trabalho apresenta uma contribuição metodológica sobre a forma de operacionalização das escalas e traz uma crítica à subespecificação da natureza da relação entre CI e CC.


Palavras-chave


Traços de personalidade; Compra impulsiva; Compra compulsiva.

Texto completo:

PDF

Referências


Almeida, A. R., & Botelho, D. (2006). Construção de questionários. In Botelho, D., & Zouain, D. M. Pesquisa quantitativa em administração. São Paulo: Atlas.

Araújo, G. P., Ramos, A. S. M. R. (2010). Comportamento de compra por impulso em shopping centers: pesquisa com consumidores de Brasília-DF e Natal-RN. Revista Eletrônica de Administração, 16(3), p. 589-610.

Aravena, V., Herrera, V., Poblete, P., & Vera, D. (2006). Consumo patológico: Compra Impulsiva y Compulsiva. Universidad De La Frontera. Recuperado em 26 de dezembro, 2016, de http://www.inpsicon.com/estudios_realizados/espanol/Aravena_Esp_04052007.pdf

Baik, J., Lee, K., Lee, S., Kim, Y., & Choi, J. (2016). Predicting personality traits related to consumer behavior using SNS analysis. New Review of Hypermedia and Multimedia, 22(3), p. 189-206.

Baker, A. M., Moschis, G. P., Rigdon, E. E, & Fatt, C.K. (2016). Linking family structure to impulse-control and obsessive–compulsive buying. Journal of Consumer Behavior, 15(4), p. 291–302.

Basso, K. (2008). Personalidade e lealdade: Uma aplicação do modelo meta-teorico de motivação e personalidade (modelo 3M). Dissertação de mestrado, Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Basso, K., Espartel, B.I., Sampaio, C. H., Perin, M. G., & Antoni, V. L. (2009, janeiro/abril). Personalidade e lealdade: Proposições de pesquisa com o modelo metateórico de motivação e personalidade. Revista Economia & Gestão, 19(19), 102-124.

Baumgartner, H. J. (2002). Toward a personology of the customer. Journal of Consumer Research, 29(2), p. 286-292.

Beatty, S., & Ferrel, E. (1998). Impulse buying: modeling its precursors. Journal of Retailing, 74(2), 169-191.

Costa, F. C. (2002). Relacionamento entre influências ambientais e o comportamento de compra por impulso: Um estudo em lojas físicas e virtuais. Tese de doutorado, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Davidoff, L. (1983). Introdução à psicologia. São Paulo: McGraw-Hill.

Dias, S. E. F. et al. (2014). Efeitos das estratégias de marketing de compras coletivas sobre o comportamento impulsivo. REMark, 13 (3), 138-151.

Donovan, R. J., Rossiter, J. R., Marcoolyn, G., & Nesdale, A. (1994). Store atmosphere and purchasing behavior. Journal of retailing, 70(3), 283-294.

Faber, R., & O'guinn, T. (1992). A Clinical Screener for Compulsive Buying. Journal of Consumer Research, 19(1), 459-469.

Ferreira, V. (2008). Psicologia Econômica: Estudo do comportamento econômico e da tomada de decisão. Rio de Janeiro: Elsevier.

Fontenelle, I. A. (2008). Psicologia e Marketing: da Parceria a Crítica Arquivos Brasilerios de Psicologia, 60(2), 143-57.

Goldberg, L. R. (1992). The development of markers for the Big-Five factor structure. Psychological Assessment, 4(1), 26-42.

Hair, J.F. et al. (2005). Análise multivariada de dados (5a ed.). Porto Alegre: Bookman.

Harris, E. G., & Mowen, J. C. (2001). The influence of cardinal-, central-, and surface-level personality traits on consumers’ bargaining and complaint intentions. Psychology & Marketing, 18 (11), p. 1155-1185.

Hutz, C. S., Nunes, C. H., Silveira, A. D., Serra, J., Anton, M., & Wieczorek, L. S. (1998). O desenvolvimento de marcadores para a avaliação da personalidade no modelo dos cinco grandes fatores. Psicologia: Reflexão e Crítica, 11(2), 395-411.

Kassarjian, H. H. (1971). Personality and Consumer Behavior: A Review. Journal of Marketing Research, 8(4), 409-418.

Kukar-Kinney, M., Scheinbaum, A. C., & Schaefers, T. (2016). Compulsive buying in online daily deal settings: An investigation of motivations and contextual elements. Journal of Business Research, 69(2), 691-699.

Lucas, M., & Koff, E. (2014). The role of impulsivity and of self-perceived attractiveness in impulse buying in women. Personality and Individual Differences, 56(1), 111-115.

Matos, C., & Bonfanti, K. (2008). Comportamento Compulsivo de Compra: Fatores Influenciadores no Público Jovem. Anais do XXXII ENANPAD. Rio de Janeiro, RJ.

Monteiro, P. R. (2006). Personalidade, compra compulsiva, hábitos e inovação em moda: Uma aplicação do modelo 3M de motivação e personalidade. Dissertação de mestrado, Universidade Federal de Minas Gerais, Minas Gerais.

Monteiro, P. R. R., Veiga, R. T., & Gonçalves, C. A. (2009, julho/dezembro). Previsão de comportamentos de consumo usando a personalidade. Revista de Administração de Empresas Eletrônica, São Paulo, 8(2).

Mowen, J. C. (2000). The 3M model of motivation and personality: Theory and Empirical Applications to Consumer Behavior. Boston: Kluer Academic Publishers.

Mowen, J., & Spears, N. (1999). Understanding compulsive buying among college students: A hierarchical approach. Journal of Consumer Psychology, 8(1), 407-425.

O'guinn, T. C., & Faber, R. J. (1989, setembro). Compulsive Buying: A Phenomenological Exploration. Journal of Consumer Research, 16, 147-157.

Otero-López, J. M., & Villardefrancos, E. (2013). Five-factor model personality traits, materialism, and excessive buying: A mediational analysis. Personality and Individual Differences, 54(6), 767-772.

Pervin, L. A., & John, O. P. (2004). Personalidade: teoria e pesquisa. Porto Alegre: Artmed.

Piron, F. (1991). Defining impulse purchasing. Advances in Consumer Research, 18, 509-514.

Porpino, G., & Parente, J. (2013). Antecedentes e consequências da compra impulsiva: Um Estudo Exploratório. Congresso online – Gestão, educação e promoção da saúde, 2. São Paulo.

Roberts, J., & Manolis, C. (2012). Cooking up a recipe for self-control: The three ingredients of self-control and its impact on impulse buying. Journal of Marketing Theory & Practice, 20, 173-188.

Roberts, J. A., Manolis, C., & Pullig, C. (2014). Contingent self‐esteem, self‐presentational concerns, and compulsive buying. Psychology & Marketing, 31(2), 147-160.

Rook, D. (1987). The buying impulse. Journal of Consumer Research, 14, 189-199.

Rook, D., & Fisher, R. (1995, dezembro). Normative influences on impulsive buying behavior. Journal of Consumer Research, 22(3), 305-313.

Rook, D., & Hoch, S. (1985). Consuming impulses. Advances in Consumer Research, 12, 23-27.

Saucier, G. (1994). Mini-Markers: a brief version of Goldberg’s unipolar big-five markers. Journal of Personality Assessment, 63, 506-516.

Santos, A. A. A., Sisto, F. F., & Martins, R. M. M. (2003, janeiro/junho). Estilos cognitivos e personalidade: um estudo exploratório de evidências de validade. Psico-USF, 8(1), 11-19.

Serviço de Proteção ao Crédito. 52% dos brasileiros fizeram alguma compra por impulso nos últimos três meses, revela SPC Brasil. Recuperado em 20 de fevereiro, 2016, de https://www.spcbrasil.org.br/pesquisas/pesquisa/905.

Shahjehan, A., Qureshi, J. A., Zeb, F., & Saifullah, K. (2012). The effect of personality on impulsive and compulsive buying behaviors. African Journal of Business Management, 6(6), 2187.

Shehzadi, K., Ahmad-ur-Rehman, M., Cheema, A. M., & Ahkam, A. (2016). Impact of Personality Traits on Compulsive Buying Behavior: Mediating Role of Impulsive Buying. Journal of Service Science and Management, 9(5), 416-432.

Silva, R. S., Schlottfeldt, C. G., Rozenberg, M. P., Santos, M. T., & Lelé, A. J. (2007). Replicabilidade do Modelo dos Cinco Grandes Fatores em medidas da personalidade. Mosaico: Estudos em Psicologia, 1(1), 37-40.

Sun, T., Wu, G., & Youn, S. (2004). Psychological antecedents of impulsive & compulsive buying: A hierarchical perspective. The Proceedings of the Society for Consumer Psychology 2004 Winter Conference, 168-174.

Stock, R. M., Hippel, E. V., & Gillert, N. L. (2016) Impacts of personality traits on consumer innovation success. Research Policy, 45, 757-769.

Tinne, W. (2011). Factors affecting impulse buying behavior of consumers at superstores in Bangladesh. ASA University Review, 5, 209-220.

Valence, G., D'astous, A., & Fortier, L. (2004). Compulsive buying: Concept and measurement. Journal of Comsumer Policy, 11(4), 419-433.

Vasconcellos, S. J. L., & Hutz, C. S. (2008). Construção e validação de uma escala de abertura à experiência. Revista Avaliação Psicológica, 7, 135-141.

Veludo, O. T., Ikeda, A, & Santos, R. (2004). Compra compulsiva e cartão de crédito entre universitários. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, 44(3), 89-99.

Verplanken, B., & Herabadi, A. (2001). Individual differences in impulse buying tendency: Feeling and no thinking. European Journal of personality, 15(1), 71-83.

Youn, S. (2000). The dimensional structure of consumer buying impulsivity: Measurement and validation. Tese de doutorado, University of Minnessota, Minnesota.

Youn, S., & Faber, R. (2000). Impulse buying: its relations to personality traits and cues. Advances in Consumer Research, 27, 179-186.

Zanella, V. (2001). How to curb impulse buying tendencies. Recuperado em 26 de dezembro, 2016, de http://utut.essortment.com/impulsebuying_rhtb.htm.

Goldberg, L. R. (1992, Março). The development of markers for the Big-Five factor structure. Psychological Assessment, 4(1), 26-42.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 CBR - Consumer Behavior Review

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

  RePEc Ideas

Flag Counter

Consumer Behavior Review - eISSN: 2526-7884

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License