SISTEMATIZAÇÃO DE UMA EXPERIÊNCIA DE EDUCAÇÃO ALIMENTAR E NUTRICIONAL EM ESCOLA PÚBLICA DE SALVADOR-BA

Virgínia Campos Machado, Amanda Santos Bispo

Resumo


Este trabalho refere-se a uma experiência de Educação Alimentar e Nutricional realizada em uma escola pública de Salvador-BA. Fundamentado no método de sistematização de experiência proposto por Oscar Jara, o texto aborda a contextualização da intervenção, o processo de construção das ações, bem como uma reflexão sobre suas potencialidades e limites. As atividades sistematizadas ocorreram em uma escola de ensino fundamental I e envolveram a equipe diretiva, professoras, estudantes e merendeiras. Os resultados são apresentados em 04 eixos de discussão e abordam a reformulação dos objetivos do projeto a partir da inserção na realidade escolar; as concepções relacionadas à temática da promoção da alimentação saudável na escola compartilhadas pelas professoras; a valorização e o estigma da alimentação escolar; bem como o planejamento e realização das atividades educativas. Conclui-se afirmando a importância da sistematização de experiencias como estratégia de fortalecimento da tríade ação-reflexão-ação no campo da educação alimentar e nutricional.


Palavras-chave


promoção da alimentação saudável; educação alimentar e nutricional; alimentação escolar

Texto completo:

PDF

Referências


ARCE, Alessandra; SILVA, Debora Alfaro São Martinho; VAROTTO, Michele. Os cinco sentidos. Universidade de São Carlos, 2013. Disponível em: < http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=25770> Acesso em: 26 de junho de 2019.

ALBUQUERQUE, Alicinez Guerra. Conhecimentos e práticas de educadores e nutricionistas sobre a educação alimentar e nutricional no ambiente escolar. Dissertação (Mestrado em Nutrição) – Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2012.

ASBAHR, Flávia da Silva Ferreira. Sentido pessoal, significado social e atividade de estudo: uma revisão teórica. Revista Quadrimestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional, São Paulo, v. 18, n. 2, p. 265-272, Maio/Agosto de 2014: .

BORSOI, Aline Tecchio; TEO, Carla Rosane Paz Arruda; MUSSIO, Bruna Roniza. Educação alimentar e nutricional no ambiente escolar: uma revisão integrativa. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v. 11, n. 3, p.1441-1460, 2016.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Marco de referência de educação alimentar e nutricional para as políticas públicas. – Brasília, DF: MDS; Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, 2012.

BRASIL. Ministério da Saúde. Escolas promotoras de saúde : experiências do Brasil / Ministério da Saúde, Organização Pan-Americana da Saúde. – Brasília : Ministério da Saúde, – (Série Promoção da Saúde; n. 6) 304 p. 2007.

BRASIL. Ministério da Saúde. Política nacional de alimentação e nutrição. Brasília, 2012. Disponível em:Acesso em: 28 de abr de 2019.

BRASIL. Portaria Interministerial nº 1.010, de 8 de maio de 2006. Institui as diretrizes para a promoção da alimentação saudável nas escolas de educação infantil, fundamental e nível médio das redes públicas e privadas, em âmbito nacional. Brasília, 2006.

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução/CD/FNDE nº 38, de 16 de julho de 2009. Dispõe sobre o atendimento da alimentação escolar aos alunos da educação básica no Programa Nacional de Alimentação Escolar - PNAE.

BRASIL. Decreto nº. 6.286, de 5 de dezembro de 2007. Institui o Programa Saúde na Escola - PSE, e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, 6 dez. 2007. Disponível em: Acesso em: 28 de abr de 2019.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). Cadernos de Educação Alimentar e Nutricional: o direito humano à alimentação adequada e o fortalecimento de vínculos familiares e comunitários; 2013.

CALVE, Tiago Morales; ROSSLER, João Henrique; SILVA, Graziela Lucchesi Rosa da. A aprendizagem escolar e o sentido pessoal na Psicologia de A. N. Leontiev. Revista Quadrimestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional, São Paulo, v. 19, n. 3, p. 435-444, Setembro/Dezembro de 2015.

CAMOZZI, Aída Bruna Quilici; MONEGO, Estelamaris Tronco; MENEZES, Ida Helena Carvalho Francescantonio; SILVA, Priscila Olin. Promoção da Alimentação Saudável na Escola: realidade ou utopia? Cad. Saúde Colet., 23 (1): 32-7, Rio de Janeiro, 2015.

CERVATO-MANCUSO, Ana Maria; WESTPHAL, Marcia Faria; BÓGUS, Claudia Maria. O papel da alimentação escolar na formação dos hábitos alimentares. Rev Paul Pediatr; 31(3):324-30, São Paulo/SP, 2013.

CERVATO-MANCUSO, Ana Maria; VINCHA, Kellem Regina Rosendo; SANTIAGO, Débora Aparecida. Educação Alimentar e Nutricional como prática de intervenção: reflexão e possibilidades de fortalecimento. Physis Revista de Saúde Coletiva, 26 [ 1 ]: 225-249, Rio de Janeiro, 2016.

CARVALHO, Alice Teles de; MUNIZ, Vanessa Messias; GOMES, Josiane Fernandes; SAMICO, Isabella. Programa de alimentação escolar no município de João Pessoa - PB, Brasil. As merendeiras em foco. Interface - Comunicação, Saúde, Educação, v. 12, n. 27, p. 823-834, out.-dez. 2008.

CAVALCANTE, Lília Iêda Chaves; CORRÊA Laiane da Silva. Perfil e trajetória de educadores em instituição de acolhimento infantil. Cadernos de Pesquisa, v. 42, n. 146, p. 494-517, São Paulo, 2012.

COSTA, Ester de. Queirós; LIMA, Eronides da Silva; RIBEIRO, Vitória Maria Brant. O treinamento de merendeiras: Análise do material instrucional do Instituto de Nutrição Annes Dias Rio de Janeiro (1956-94). História, Ciências, Saúde Manguinhos. v. 9, n. 3, p. 535-360, set.-dez, 2002.

FERNANDES, Ana Gabriela de Souza; FONSECA, Alexandre Brasil Carvalho da; SILVA, Adilson Aderito da. Alimentação escolar como espaço para educação em saúde: percepção das merendeiras do município do Rio de Janeiro, Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, 19(1):39-48, Rio de Janeiro, 2014.

NUTRIAMIGOS, os super-heróis da nutrição infantil. Produção Suzana Janson Franciscato. PEN - Produção de Programa de Educação Nutricional Ltda.; HGN Produções. Bauru, São Paulo, 2010.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 25 ed, São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FREIRE, Paulo. Professora sim, tia não: cartas a quem ousa ensinar. São Paulo: Olho D’água, 1997.

GOMES, Kelly dos Santos. Cozinhando e dialogando: merendeiras, suas possibilidades e desafios para ações de educação alimentar e nutricional em escolas públicas do Rio de Janeiro. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: UFRJ/NUTES, 2014.

GUITIERRES, Juliana Diniz; ELY, Stephany Sieczka; MOTA, Maria Renata Alonso; VIEIRA, Suzane da Rocha. O perfil dos alunos do curso de pedagogia da FURG. In: IX ANPED SUL. Seminário de Pesquisa em Educação da Região Sul, 2012, Rio Grande do Sul. Anais [...] Universidade Federal do Rio Grande – FURG, 2012.

MIZUKAMI, Maria da Graça Nicoletti. Ensino: as abordagens do processo. São Paulo: EPU, 1986

LEAO, Denise Maria Maciel. Paradigmas Contemporâneos de Educação: Escola Tradicional e Escola Construtivista. Cad. Pesquisa., São Paulo, n. 107, p. 187-206, July 1999.

PEREIRA, Patrícia da Rocha.; SCAGLIUSI, Fernanda. Baeza.; BATISTA, Sylvia Helena Souza da Silva. Educação nutricional nas escolas: um estudo de revisão sistemática. Nutrire, v. 36, n. 3, p. 109-129, 2011.

PICOLLI, Liana; CÔRREA, Elizabeth Nappi. O ensino da educação nutricional em escolas municipais rurais de um município do Oeste de Santa Catarina. Santa Catarina, 2013.

PIMENTA, Selma Garrido; FUSARI, José Cerchi; PEDROSO, Cristina Cinto Araujo; PINTO, Umberto de Andrade. Os cursos de licenciatura em pedagogia: fragilidades na formação inicial do professor polivalente. Educ. Pesqui., São Paulo, v. 43, n. 1, p.15-30, jan./mar. 2017.

RAMOS, Flávia Pascoal; SANTOS, Ligia Amparo da Silva; REIS, Amélia Borba Costa. Educação alimentar e nutricional em escolares: uma revisão de literatura. Cad. Saúde Pública, 29(11):2147-2161, nov, Rio de Janeiro, 2013.

ROCHA, Aline dos Santos; FACINA, Vanessa Barbosa; Professores da rede municipal de ensino e o conhecimento sobre o papel da escola na formação dos hábitos alimentares dos escolares. Ciênc. Educ., Bauru, v. 23, n. 3, p. 691-706, 2017.

RUSCHEL, Letícia Fialho; HENN, Ruth Liane; BACKES, Vanessa; MELO, Priscila de; MARQUES, Luana Araújo da Silva; OLINTO, Maria Teresa Anselmo. Insegurança alimentar e consumo alimentar inadequado em escolares da rede municipal de São Leopoldo, RS, Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, 21(7):2275-2285, 2016.

SANTOS, Ligia Amparo da Silva; O fazer educação alimentar e nutricional: algumas contribuições para reflexão. Ciência & Saúde Coletiva, 17(2):453-462, 2012.

SÁ JUNIOR, Luis Salvador de Miranda. Desconstruindo a definição de saúde. Jornal do Conselho Federal de Medicina (CFM), pg 15-16 , jul/ago/set de 2004. Acesso em: 15 de junho de 2019. Disponível em: < http://www.dis.unifesp.br/pg/Def-Saude.pdf>

DA SILVA, Santuza Amorim; PÁDUA, Karla Cunha. Atores sociais da escola. In:OLIVEIRA, D.A.; DUARTE, A.M.C.; VIEIRA, L.M.F. DICIONÁRIO: trabalho, profissão e condição docente. Belo Horizonte: UFMG/Faculdade de Educação, 2010.

SOUZA, Evanice Avelino de; FILHO, Valter Cordeiro Barbosa; NOGUEIRA, Júlia Aparecida Devidé; JUNIOR, Mário Renato de Azevedo. Atividade física e alimentação saudável em escolares brasileiros: revisão de programas de intervenção. Cadernos de Saúde Pública, v. 27, n. 8, p. 1459-1471, ago. 2011.

SCHMITT, Miguel Ângelo; Ação-Reflexão-Ação: A Prática Reflexiva como elemento transformador do cotidiano educativo. Protestantismo em Revista, São Leopoldo, RS, v. 25, maio.-ago, 2011. Disponível em: http://www.est.edu.br/periodicos/index.php/nepp. Acesso: 15 abr de 2019.

SZINWELSKI, Nadia Kunkel; LALANA, Aline; MARIOTTI, Eduarda; BELUSSO, Janaévi; GALLINA, Luciara Souza; TEO, Carla Rosane Paz Arruda; A autopercepção do papel da merendeira no espaço escolar. In: Management, Education and Health Promotion Conference. CONVIBRA, 2015. Disponível em: http://www.convibra.com.br/upload/paper/2015/58/2015_58_11402.pdf Acesso em: 21 de junho de 2019.




DOI: https://doi.org/10.32359/debin2019.v2.n6.p190-216



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.