VIOLÊNCIA NAS MARGENS: PROSTITUIÇÃO, ABJEÇÃO E TRANS-GRESSÕES

Paula da Luz Galrão, Paulo Dourian Pereira de Carvalho

Resumo


O presente artigo é fruto de uma pesquisa etnográfica realizada com travestis e transexuais em um ponto de prostituição na cidade de Petrolina-PE. O objetivo do estudo foi compreender os  processos de violências no cotidiano de travestis e transexuais que se prostituem na cidade. Para tanto, pretendemos identificar no cotidiano das travestis e transexuais a existência e os tipos de violência mais comuns, detectar, diante de situações de violência vivenciadas por elas, os atores envolvidos no processo e entender como as travestis e transexuais agem frente a tudo isso. A partir da etnografia objetivamos entender como a vida dessas pessoas desafiam cotidianamente as normas de gênero e sexualidade, concebidas como naturais e invioláveis, e como isso as submete a situações de violência, pondo em risco as suas possibilidades de existência.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.32359/debin2020.v3.n9.p218-252



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.