A APRENDIZAGEM DA MÉDIA ARITMÉTICA SIMPLES A PARTIR DE MATERIAIS DIDÁTICOS DISTINTOS: uma comparação entre duas propostas de ensino
Learning simple arithmetic average using different teaching materials: a comparison between two educational proposals

Sandra Magina, Sônia Fonseca

Resumo


Este artigo tem por objetivo apresentar uma análise comparativa entre dois estudos que investigaram a formação do conceito de média aritmética simples. Os estudos foram realizados com estudantes do 5o ano do Ensino Fundamental (antiga 4a série) de uma mesma escola pública situada em uma zona central da cidade de São Paulo. Os estudos utilizaram os mesmos instrumentos diagnósticos (pré e pós-testes) e trabalharam as mesmas atividades (situações-problema) em suas intervenções de ensino. Eles, porém, diferiram quanto ao material didático utilizado: um trabalhou em ambiente computacional, com o software Tabletop, e o outro usou material manipulativo, especificamente uma tábua de gráfico, feita de chapa galvanizada, acompanhada de ímãs com formas e cores distintas. Os resultados apontam que os alunos que usaram material manipulativo tiveram melhores desempenhos nas atividades de média do que os que trabalharam com o Tabletop. Essa diferença, porém, não foi estatisticamente significativa. O comportamento dos estudantes de ambos os grupos nos testes seguiu a mesma tendência, tanto no que tange ao acerto quanto ao erro. O estudo conclui que as intervenções interferiram positivamente no processo de abstração, do tipo pseudo-empírica, desses estudantes.

 

ABSTRACT

This paper aims to make a comparative analysis of two studies that explored the simple arithmetic average. The studies were conducted with students from the fifth grade of elementary school (former 4th grade) of the same public school, located in a central area of the city of São Paulo. The studies used the same diagnostic instruments (pre and post-tests) as well as used the same activities in their teaching interventions, that is, used the problem solving as didactic method. However, they differed from each other in the teaching didact materials, as one worked in computational environment, specifically Tabletop software, while the another used manipulative material, specifically a board chart, made of galvanized sheet, accompanied by magnets with shapes and different colors. The results show that students who worked with manipulative materials had better performances in the post-test diagnostic than those who worked in the computer environment. This difference, however, was not statistically significant. Nevertheless, students' behavior in both groups followed the same trend in all items, both with regard to accuracy as the error. The study concluded that those interventions interfered positively in the process of reflective abstraction of these students..


Palavras-chave


média aritmética; Ambiente Computacional; Material manipulativo; Estudo comparativo; Ensino Fundamental

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.36397/emteia.v7i1.3892

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

ISSN 2177-9309

Contato: revista.emteia@ufpe.br