EDUCAÇÃO PELA PESQUISA E A APRENDIZAGEM DA GEOGRAFIA ESCOLAR

Douglas Vinícius Stumm

Resumo


A aprendizagem escolar dos discentes deixa muito a desejar. Os dados obtidos pelas avaliações externas comprovam tal situação. Tal problema tem causas multifatoriais, porém a principal delas vem a ser o modelo didático-metodológico instrucionista baseado unicamente nas aulas, as quais possuem um rito pré-estabelecido e, normalmente, são seguidas à risca pelos docentes. Todas as disciplinas escolares são afetadas por esta baixa aprendizagem, inclusive a disciplina de geografia que não vem cumprindo suas funções na escolarização, bem como tem se tornado inócua e insossa devido a forma como é trabalhada. Dessa forma, por meio de levantamento bibliográfico, busca-se expor uma maneira mais adequada de trabalhar com estes conhecimentos, especialmente na construção de reconstrução de habilidades e competências, as quais se fazem necessárias na atualidade perante o mundo globalizado. A partir disso, defende-se que o modelo de educação pela pesquisa proposto pelo professor Pedro Demo seria o mais adequado, isto é, cumpre o papel de propiciar oportunidades de aprendizagem significativa aos discentes, outorgando ao professor o papel de mediador deste processo. Ademais, tal modelo didático-metodológico tem como eixo central o aprender a aprender e não o trabalho pormenorizado com uma enorme carga de conteúdos, o que é bastante adequado.


Palavras-chave


Aprendizagem; Geografia escolar; Educação pela pesquisa

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.51539/2594-9616.2019.240478



INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

 

 

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos: a) Autores mantém os direitos autorais e concedem à  revista o direito de primeira publicação, com o trabalho licenciado sob a Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. b) Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal), já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado. c) Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de uso gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais.