GEOGRAFIA NO ENSINO FUNDAMENTAL ANOS FINAIS: UMA ANÁLISE DO ENSINO PÚBLICO E PARTICULAR NO MUNICÍPIO DE PATOS-PB

Antonio Izidro Sobrinho

Resumo


Os conhecimentos referentes à Geografia são bastante significativos para o entendimento do mundo atual, no entanto, percebe-se que estes têm tratamentos diferenciados quando se analisa a sua aplicabilidade nas redes pública e particular de ensino.  Este artigo buscou identificar as dificuldades enfrentadas por professores de Geografia destas duas redes no tocante à transmissão dos conhecimentos geográficos.  Para tal, foi realizada uma pesquisa exploratória por meio da aplicação de questionários em 10 instituições de ensino, sendo 5 públicas e 5 particulares. Percebeu-se que os professores de Geografia das escolas públicas enfrentam problemas estruturais como a falta de recursos didáticos e problemas de ordem social como a ausência da família no ambiente escolar. Neste sentido, diversos autores como Kaercher (2010) falam de uma mudança metodológica por parte dos professores, mas verifica-se que estes possuem outros desafios que apresentam maior dificuldade para serem superados. Conclui-se, portanto, que a disparidade entre a rede pública e privada no ensino fundamental no município de Patos – PB não se dá por incapacidade dos professores, mas sim, por uma escassez de recursos que auxiliam no desenvolvimento das aulas tornando-as mais dinâmicas e atrativas.


Palavras-chave


Ensino de Geografia, Redes de ensino, Ensino fundamental

Texto completo:

PDF

Referências


ASSIS, Maria Cristina. Metodologia do Trabalho Científico. São Paulo, 2009.

BRASIL. LDB – Leis de Diretrizes e Bases da educação nacional. Lei nº 9.394. de 20 de dezembro de 1996. 14. ed. Brasília: Câmara dos Deputados, Edições Câmara, 2017.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: introdução aos parâmetros curriculares nacionais / Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1997.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Educação é a Base. Brasília, MEC/CONSED/UNDIME, 2017. Disponível em: < http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf >. Acesso em: 26 mar.2017.

CALLAI, Helena Copetti. Estudar o lugar para compreender o mundo. In: CASTROGIOVANNI, Antonio Carlos (Org.) Ensino de geografia: práticas e textualizações no cotidiano. 7ª ed. Porto Alegre: Mediação, 2009.

CAVALCANTI, Lana de Souza. Geografia, escola e construção de conhecimentos. 10 ed. São Paulo: Papirus editora, 2010.

IBGE. INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Divisão regional do Brasil. Rio de Janeiro: RJ. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/index.php/biblioteca-catalogo?view=detalhes&id=2100600 Aceso em: 26 mar.2017.

KAERCHER, Nestor André. Desafios e utopias no ensino de Geografia. 3. ed. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2010.

PORTAL QEDU. Número de escolas em Patos. Disponível em: . Acesso em 26 mar. 2020.

SUERTEGARAY, Dirce Maria Antunes. A expansão da pós-graduação em Geografia e a ANPEGE. Revista da ANPEGE. Rio Grande do Sul. v. 1, n. 01 (2003).




DOI: https://doi.org/10.38187/regeo2020.v3n1id244690

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

INDEXADORES E BASE DE DADOS