Estratégia de ensino com foco na linguagem visual em contexto multicultural

Gabriela Barbosa Souza, Lílian Pacheco

Resumo


Este estudo objetiva evidenciar a importância do uso do desenho no desenvolvimento do processo de escrita de alunos do 5º ano, em uma escola básica indígena. Foi proposta uma estratégia pedagógica utilizando-se uma sequência didática com o gênero textual conto. Os alunos, interagindo em grupos, se dedicaram à escrita da produção inicial e final do gênero textual. Depois da produção inicial, foram realizadas mediações pedagógicas com foco no uso do desenho e da linguagem oral, promovendo a representação gráfica dos episódios da narrativa. Foram analisados a estrutura da narrativa e o registro de aspectos da cultura local.  Ao se tratar da estrutura textual, percebeu-se que as intervenções pedagógicas, realizadas com foco no uso das linguagens oral, visual e escrita, facilitaram a ampliação das competências dos alunos, no que se refere à organização dos elementos constituintes do conto. Quanto ao registro da cultura indígena, a maioria dos grupos conseguiu construir a segunda versão das narrativas com mais detalhes culturais, em comparação à primeira versão. Nota-se que, a partir do trabalho com o desenhar e com o diálogo, os alunos foram estimulados a produzir um texto mais coeso, assim como mais rico em aspectos da cultura local.


Palavras-chave


Estratégia de ensino, Sequência Didática, Gênero textual, Desenho, Ensino Multicultural.

Texto completo:

PDF

Referências


AIRES, Berenice Feitosa da Costa; BASTOS, Rogério Pereira. Representações sobre o meio ambiente de alunos da Educação Básica de Palmas (TO). Revista Ciência e Educação, v. 17, nº. 2, p. 353-364, 2011.

BERGAMASCHI, Maria Aparecida; MEDEIROS, Juliana Schneider. História, memória e tradição na educação escolar indígena. Revista Brasileira de História. São Paulo, V. 30, nº 60, p.55-75, 2010.

BIDARRA, Jorge; BOSCARIOLI, Clodis; PERES, Sarajane. Software xLupa: um ampliador de tela para auxílio na educação de alunos com baixa visão. Revista Brasileira de Educação Especial, vol. 17, nº 1, p. 151-172, 2011.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais. Ensino Fundamental: Língua Portuguesa. Brasília. MECSEF. 1998.

CESARINO, Pedro. Cartografias do cosmos: conhecimento, iconografia e artes verbais entre os Marubo. Revista Mana, vol. 19, nº 3, p. 437-471, 2013.

COMPIANI, Maurício. Narrativas e desenhos (imagens) no ensino fundamental com temas geocientíficos. Revista Ciência Educação, vol. 19, n° 3, p.715-737, 2013.

CUNHA, M. I. Conta-me agora! As narrativas como alternativas pedagógicas na pesquisa e no ensino. Faculdade de Educação, USP. São Paulo, 1998.

CUNHA, Susana Rangel Vieira da. Qual o lugar dos materiais visuais na pesquisa em Educação? Educação em Revista. Belo Horizonte, v. 31, nº 01, p. 69-91, Janeiro/Março, 2015.

DOLZ, J.; SCHNEUWLY, B. Gêneros e Progressão em Expressão Oral e Escrita: Elementos para reflexões sobre uma experiência Suíça (Francófona). In: DOLZ, J; SCHNEUWLY, B; e colaboradores. Gêneros Orais e Escritos na Escola. Tradução e Organização de Roxane Rojo e Glaís Sales Cordeiro. Campinas/ SP: Mercadode Letras, 2004.

FERREIRA, Sandra Patrícia Ataíde; DIAS, Maria da Graça B. B. Leitor e leituras: Considerações sobre Gêneros Textuais e Construção de sentidos. Revista Psicol. Reflex. Crit. (online) – vol.18 n.3 pp. 323-329, 2005.

GANCHO, Cândida Vilares. Como analisar narrativas. Série Princípios – 7º Edição, 2007.

KASTRUP, Virgínia; SAMPAIO, Eliana; ALMEIDA, Maria Clara de; CARIJO, Felipe Herkenhoff. O aprendizado da utilização da utilização sensorial visuo-tátil por pessoas com deficiência visual: primeiras experiências e estratégias metodológicas. Revista Psicologia Social, vol. 21, nº 2, p. 256-265, 2009.

KRESS, G.; VAN LEEUWEN, T. Multimodal Discourse: The modes and media of contemporary communication. London: Arnold, 2001.

LEAL, Telma Ferraz; LUZ, Patrícia Santos. Produção de textos narrativos em pares: reflexões sobre o processo de interação. Revista Educação e Pesquisa. São Paulo, v. 27, n.1, p.27-45, jan.jun, 2001.

MACHADO, Anna Rachel; LOUSADA, Eliane Gouvêa. A apropriação de gêneros textuais pelo professor: em direção ao desenvolvimento pessoal e á evolução do métier. Ling. (dis) curso (impr.) (online)- vol.10 n.3, PP. 619- 633, 2010.

MARCUSCHI, Luiz Antonio. Gêneros textuais: Definição e funcionalidade. In: DIONISIO, Ângela Paiva (org.). Gêneros textuais & ensino. Editora Lucerna. Rio de Janeiro, 2002.

MUNDURUKU, Daniel. O Banquete dos Deuses: Conversa sobre a origem da cultura brasileira. São Paulo: Global, 2009.

NASCIMENTO, H. A. dos S.. A importância da utilização dos Gêneros textuais nas práticas pedagógicas dos professores de Língua Portuguesa. Pernambuco, 2010.

NERY, Clarisse; BATISTA, Cecília. Imagens visuais como recursos pedagógicos na educação de uma adolescente surda: um estudo de caso. Revista Paidéia, vol. 14, n° 29, p. 287-299, 2004.

OLIVEIRA, Odisséa Boaventura. Reflexões sobre a escrita na formação inicial de professores. Revista Educação (online) n.34, pp. 111-126, 2009.

OLIVEIRA, Sara. Explorando o texto visual em sala de aula. Revista de Linguística Aplicada, vol. 46, nº 2, p. 181 -197, 2007.

PACHECO, Lílian M.B. Tempo e Narrativa In PACHECO, TRINCHÃO (Org.) Tempo, cultura, linguagem: reflexões sobre área do conhecimento do desenho e algumas implicações. Salvador: EDUFBA, 2017, pp.99-115.

PIAGET, J.; INHELDER, B. A Psicologia da Criança. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1994.

PILLAR, Analice. Desenho e Escrita como Sistema de representação. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

ROCHA, Ruth. O amigo do Rei. Editora Salamanca: 1° edição, 2009.

SANTOS, Litza Pereira. Produção Acadêmica sobre Desenho na Educação Infantil. In: PACHECO, Lílian Miranda Bastos (Org.). Temas Essenciais na Educação Infantil. Salvador: EDUFBA, 2014, v.1.

SOUZA, Gabriela Barbosa. Os Contos do Povo Indígena Pataxó Hãhãhãi: Um Diálogo Intercultural. 206f. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Educação) – Universidade Estadual de Feira de Santana, Bahia, 2016.

SOUZA, G. B., PACHECO, L. M. B. & SUZART, N. S. As Imagens Visuais e o Processo de Aprendizagem. In: Anais do IV Colóquio Internacional Educação, Cidadania e Exclusão: Didática e Avaliação. Universidade Estadual do Rio de Janeiro, 2015.

TRAVAGLIA, Luiz Carlos. A caracterização de categorias de texto: tipos, gêneros e espécies. Revista Alfa, São Paulo, v. 1, n. 51, pp. 39-79, 2007.

VIEIRA, A.; SPERB, T. O brincar simbólico e a organização narrativa da experiência de vida na criança. Revista Psicologia: Reflexão e Crítica, v. 20, n.1, p. 9-19, 2007.

VIEIRA, André; SPERB, Tânia. O brinquedo simbólico como uma narrativa. Revista Psicologia: Reflexão e Crítica, V.11, n.2 p. 1-15, 1998.

ZAMBONI, Ernesta. Representações e Linguagens no ensino de história. Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 18, n. 36, 1998.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.