Expatriados no Brasil: Diferentes Nacionalidades, Diferentes Percepções

Hélio Arthur Reis Irigaray, Sylvia Constant Vergara

Resumo


Este estudo visou determinar se as percepções dos expatriados que vivem no Brasil diferem em
função de suas nacionalidades. Com base na premissa ontológica da pós-modernidade crítica, foi
realizada uma pesquisa qualitativa no escritório de uma empresa norte-americana do setor de
telecomunicações, em São Paulo. Foram entrevistados três expatriados com perfis profissionais,
acadêmicos e psicográficos similares:  um holandês, um norte-americano  e um colombiano. O
holandês e o norte-americano percebem os brasileiros como hospitaleiros e simpáticos; enquanto o
colombiano como arrogantes e prepotentes. Sugerimos que estas diferentes percepções decorrem
do fato de os brasileiros hipervalorizarem as culturas noirte-americana e européia, bem como do 
“efeito espelho”, isto é, quando em contato direto com outro “terceiro mundista”, os brasileiros se
reconhecem e rejeitam a imagem projetada por não harmonizar com os padrões de beleza,
eficiência e comportamentos por eles valorizados.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


..................................................................................................................................................................................................................................................................................