A INSUSTENTÁVEL QUALIDADE DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA EM ADMINISTRAÇÃO NO BRASIL: UMA HISTÓRIA SEM FIM?

Jackeline Amantino de Andrade

Resumo


Falar sobre produção cientifica da Administração no Brasil não é fato novo. Há quase
duas décadas o tema tem sido tratado por diversos autores no país. Todos eles apontam a
qualidade como tópico central e crítico na produção nacional.
Por exemplo, no início dos anos de 1990, Machado-da-Silva, Cunha e Amboni (1990) já
indicavam a ‘qualidade duvidosa’ da produção científica brasileira em Administração,
predominantemente funcionalista e de ‘tom prescritivo’. No encerrar dessa década, não houve
grande diferença. Bertero, Caldas e Wood Jr. (1999) destacaram ainda a necessidade de se
discutir a qualidade da produção no campo. Estes autores se aliaram a outros para enfatizar a
condição periférica, a falta de originalidade, as deficiências epistemológica e metodológica, o
mimetismo ao estrangeiro, entre outros aspectos, que limitam a expressividade da produção
cientifica nacional.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


..................................................................................................................................................................................................................................................................................