DISCURSOS E A CONSTRUÇÃO DO REAL: UM ESTUDO DO PROCESSO DE FORMAÇÃO E INSTITUCIONALIZAÇÃO DO CAMPO DA BIOTECNOLOGIA

Alketa Peci, Marcelo Milano Falcão Vieira

Resumo


Neste artigo descrevemos e analisamos o processo de formação e institucionalização do campo
da biotecnologia, com base, principalmente, nas contribuições de Foucault, Bruno Latour e em
estudos da área de ciência e tecnologia. A pesquisa de campo baseia-se em dados secundários e
entrevistas não estruturadas com atores-chave no campo. A partir da análise dos dados, três
formações discursivas são destacadas: a organizacional, a informacional e a rede. Cada uma das
formações discursivas é caracterizada por um conjunto dominante de discursos que proporciona
condições para o surgimento e a (trans)formação dos objetos-foco da análise. Nesse processo,
as organizações aparecem, pelo menos, de duas formas: como organizações-fronteira –
importantes para compreender o movimento de aproximação de diferentes domínios discursivos
– e como novas organizações, as quais acompanham a (trans)formação de novos campos,
materializando os discursos prevalecentes num dado momento histórico e contribuindo para dar
vida a novos discursos, o que desencadeia novas relações de poder.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


..................................................................................................................................................................................................................................................................................