RELAÇÕES DE PARENTESCO EM EMPRESAS FAMILIARES: UMA ABORDAGEM SÓCIO-ANTROPOLÓGICA - Kinship Relations in Family Business: a Socio-Anthropological Approach

Carolina Lescura, Alex Fernando Borges, Mozar José de Brito

Resumo


As empresas familiares têm sido objeto de interesse científico crescente. Nota-se o surgimento de diferentes temas de pesquisa, que se encontram voltados para a compreensão e caracterização das problemáticas vivenciadas por esse tipo de organização. Apesar de ter reconhecida sua importância científica, existem tópicos pouco estudados pelos pesquisadores do campo. Desse modo, torna-se interessante buscar elementos que são incipientes na pesquisa sobre empresas familiares, em uma perspectiva multidisciplinar. Buscando contribuir nesse sentido, o objetivo do presente artigo consiste em problematizar a possibilidade de inserção de abordagens sócio-antropológicas para a compreensão da dinâmica das empresas familiares. Para tanto, foram articuladas questões associadas às relações de parentesco em empresas familiares.  Conclui-se que as pesquisas sobre empresas familiares não podem se ater apenas ao estudo de seus aspectos estratégicos e gerenciais. Em outras palavras, a pesquisa sobre empresas familiares deve também compreender problemáticas associadas à família e à interação entre família e empresa, agregando perspectivas sócio-antropológicas nesse esforço. Investigar essa dinâmica implica em compreender, com maior profundidade e densidade, os elementos intrínsecos que influenciam a natureza das empresas familiares.

Texto completo:

pp. 595-622 PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


..................................................................................................................................................................................................................................................................................