RELAÇÕES DE GÊNERO E ECONOMIA POPULAR SOLIDÁRIA: ANÁLISE DE UM CASO EM UM ASSENTAMENTO RURAL

Fernanda de Lazari Cardoso, Armindo dos Santos de Sousa Teodósio

Resumo


Este estudo analisa o processo de emancipação da mulher em arranjos sócio-produtivos da Economia Popular Solidária (EPS) a partir de um estudo de caso no Assentamento Rural das Pastorinhas, localizado na região de Brumadinho, Minas Gerais. Entende-se que a EPS pode contribuir para o enfrentamento das desigualdades de gênero, pois reconhece e procura fazer frente a diferentes formas de discriminação, não apenas relacionadas ao gênero, que se manifestam na sociabilidade em sua dimensão política, cultural e econômica. Para se problematizar a condição das mulheres no Assentamento Pastorinhas foram realizadas entrevistas semi-estruturadas em profundidade com diferentes participantes desse empreendimento e realizadas visitas de campo, tanto no assentamento quanto nos locais nos quais são comercializados os produtos do Pastorinhas, sendo possível observar e interagir com os indivíduos em seu cotidiano, verificando a articulação social, a organização produtiva e o relacionamento com realidades e atores externos ao assentamento analisado. Apesar da comunidade do assentamento apresentar certo de grau de organização baseada nos princípios solidários e cooperativos da EPS, ainda existem desafios a serem superados no processo de emancipação dos assentados, sobretudo com relação às mulheres.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


..................................................................................................................................................................................................................................................................................