O PODER DA INTERMEDIAÇÃO NA REDE DE FINANCIAMENTO DOS CAPTADORES DE RECURSOS PARA PROJETOS CULTURAIS - The Betweenness Power in The Financing Network of Fundraisers For Cultural Projects

Paulo Thiago Nunes Bezerra de Melo, Rebeca Moraes Ribeiro Barcellos, Elisa Maria Barbosa de Amorim Ribeiro, Helder Pontes Régis, Eloise Helena Livramento Dellagnelo

Resumo


Este artigo busca responder como está estruturada a rede entre as empresas financiadoras e os maiores captadores de recursos para projetos culturais pelo mecanismo de incentivos fiscais do governo federal durante o ano de 2010, especificamente quanto ao poder de intermediação. A responsabilidade social corporativa é tratada nos limites das ações que busquem a realização de projetos culturais na sociedade. A centralidade de intermediação identifica um ator numa posição favorecida nas redes sociais. Os cinco maiores captadores de recursos para projetos culturais foram investigados. Foram utilizados dados secundários disponíveis no banco de dados na página eletrônica do Ministério da Cultura. Foi realizada a análise documental das sínteses dos projetos disponibilizadas no banco de dados para conhecer cada um dos cinco proponentes dos projetos culturais. Os softwares UCINET 6.0 e NetDraw 2.1 foram utilizados para auxiliar a análise da rede social. Os resultados apontam para a existência de uma rede social constituída pelos proponentes de projetos culturais e as empresas financiadoras destes projetos. Os resultados também apontam para a existência de atores que podem ser destacados com relação aos seus poderes de intermediação na rede social.

Texto completo:

PDF 1-15

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


..................................................................................................................................................................................................................................................................................