A PRESENÇA DO ESTADO NO SETOR FINANCEIRO BRASILEIRO: O CASO DA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL - The Presence of State in the Brazilian Financial Sector: the Caixa Econômica Federal Case

Flavio Silveira, Marcelo Milano Falcão Vieira, Diana Costa de Castro

Resumo


As empresas financeiras públicas têm exercido um importante papel na formação e no desenvolvimento do Estado brasileiro, apresentando-se como instrumentos indispensáveis tanto para sua economia quanto para sua consolidação institucional. Esta pesquisa analisa a presença do Estado no Sistema Financeiro Nacional (SFN), a partir da atuação da Caixa Econômica Federal como um de seus agentes. O desenvolvimento e a forma de organização desses agentes não são ditados apenas pela sua natureza pública, mas por um conjunto de características decorrentes de um processo de institucionalização. Tomam-se por referência o institucionalismo e os fundamentos da administração burocrática para a análise. Discutem-se elementos que explicam a combinação de componentes estruturais e simbólicos que, aliados a circunstâncias históricas, culminaram na institucionalização da organização estudada. A metodologia privilegiou a pesquisa bibliográfica e estudo de caso qualitativo. A título de conclusão pôde-se apresentar e descrever o processo de formação e estruturação do SFN e a consolidação do campo das organizações bancárias no país em três períodos: antes da reforma bancária de 1964; depois desta até o Plano Real; e, deste último até os dias atuais, correspondendo aos estágios de pré-formação, emergência/expansão e institucionalização do campo organizacional bancário.


Texto completo:

pp. 132-159 PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


..................................................................................................................................................................................................................................................................................