EDTECH: A EFICÁCIA DE STARTUPS NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM BILÍNGUE

Josiane Müller, Sidinei Cruz Sobrinho

Resumo


Este artigo versa sobre a eficácia das startups nos processos de aprendizagem bilíngue, no ensino híbrido. O método utilizado foi exploratório-bibliográfico com população de acesso aos métodos InSchool, aos aplicativos, plataformas online e ensino personalizado das EdTechs. Assim, verificou as possibilidades e contribuições na educação disruptiva, através de design thinking. Avaliando-se a importância e o desempenho no processo de aprendizagem.


Palavras-chave


EdTech. Linguagem. Educação.

Texto completo:

PDF

Referências


BACICH, L.; MORAN, J. Aprender e ensinar com foco na educação híbrida.

Revista Pátio, nº 25, junho, 2015, p. 45-47. Disponível em:

. Acesso

em: 24 nov. 2018.

BAKHTIN, M. Marxismo e filosofia da linguagem. 7ª ed. São Paulo: Hucitec, 1995.

BEETOOLS. Disponível em: . Acesso em: 27 mar.

CHOMSKY, N. Novos Horizontes no Estudo da Linguagem. Delta: Documentação

de Estudos em Linguística Teórica e Aplicada. Disponível em:

http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S010244501997000300002&script=sci_arttext&tl

ng=pt. Acesso em: 01 nov. 2018.

EMPRESA IDEO. Disponível em: . Acesso em: 27 mai. 2019.

GOOGLE FOR EDUCATION. Disponível em:

BR_ALL/?modal_active=none>. Acesso em: 26 fev. 2019.

HARMERS, J; BLANC, M. Bilinguality and Bilingualism. Cambridge: Cambridge

University Press, 2000.

HARRIS, J. Enhance Learning with Technology. Disponível em:

. Acesso em: 15 jan. 2019.

KRIPPENDORF, K. On the essential contexts of artifacts or on the proposition

that “design is making sense (of things)”. Design Issues: 1989, ano 5 (vol. 2), p. 9-

LANKSHEAR, C.; KNOBEL, M. New literacies: changing knowledge and classroom

learning. Buckingham: Open University Press, 2003.

LEFFA, Vilson J. (Org.). Pesquisa em lingüística Aplicada: temas e métodos.

Pelotas: Educat, 2006, p. 11-36.

LEMKE, J. L. Metamedia literacy: transforming meanings and media. In: REINKING,

D. et al (Eds.) Literacy for the 21st Century: technological transformation in a posttypographic

world. Hillsdale, NJ: Erlbaum, 1998. p. 238-301. Disponível em:

. Acesso em: 09

jun. 2018.

LÉVY, P. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 1999. 264 p.

PAPERT, S. Logo: computadores e educação. São Paulo: Brasiliense, 1986.

POZO, Juan I.; MORTIMER, Eduardo F. (Rev.). Aprendizes e mestres: a nova

cultura da aprendizagem. Porto Alegre: ARTMED, 2002. 296 p. (Biblioteca Artmed)

PRENSKY, Marc. Não me atrapalhe, mãe -- eu estou aprendendo!: como os

videogames estão preparando nossos filhos para o sucesso no século XXI, e como

você pode ajudar. São Paulo: Phorte, 2010. 318 p.

PROJETO DRAFT. Disponível em: . Acesso em: 15 jan.

RAMMER, C.; MÜLLER, B. Start-up promotion instruments in OECD countries

and their application to developing countries. German: GIZ, 2012. Disponível em:

. Acesso em: 25 out. 2018.

RIES, E. A Startup Enxuta – The Lean Startup. São Paulo: Lua de Papel, 2012.

SIEMENS, George. Conectivismo: Uma Teoria da Aprendizagem? In: SIEMENS,

George. Da Web 2.0 ao e - Learning 2.0: Aprender na Rede, Parte 2 – O e - Learning

0. Disponível em . Acesso em:

abr. 2018.

TEDESCO, Juan C. Educação e novas tecnologias: esperança ou incerteza? São

Paulo: Cortez, 2004.

TROIKA. Disponível em: . Acesso em: 29 abr. 2019.

VIANNA, Mauricio. Et al. Design thinking: inovacao em negócios. Rio de Janeiro:

MJV Press, 2012. 164 p.

WARSCHAUER, M. et al. Internet for English Teaching. Alexandria: TESOL, 2000.

WOOD, David J. Como as crianças pensam e aprendem: os contextos sociais do

desenvolvimento cognitivo. São Paulo: Loyola, 2003. 305 p.




DOI: https://doi.org/10.12345/htxt.v21i1.248008

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


2007 - 2020 © Hipertextus Revista Digital - ISSN: 1981-6081 - E-mail: hipertextusrevistadigital@gmail.com
Universidade Federal de Pernambuco - Departamento de Letras - Núcleo de Estudos de Hipertexto e Tecnologia Educacional