Orações subordinadas adjetivas: fim de traumas

Marcela Moura

Resumo


Este trabalho trata das orações subordinadas adjetivas na perspectiva de gramáticos normativos
-como Bechara (1977), Melo (1968) e Rocha Lima (1992)- e na visão da gramática descritiva de Perini (1996).
A partir da análise de um texto jornalístico, constata a divergência entre os pontos de vista da gramática
normativa e da descritiva. Um dos objetivos deste trabalho visa abstrair a idéia de aprendizagem dessas
orações por meio apenas da ausência ou presença de vírgulas.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Autor, concedendo à revista o direito à primeira publicação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN:1984-7408

 

Licença Creative Commons
Esta revista possui trabalhos licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.