O SANTO E A PORCA: VERSÃO NORDESTINA DE UMA COMÉDIA CLÁSSICA?

Kelly Inocêncio Costa

Resumo


Ariano Suassuna, na peça 0 Santo e a Porca, retoma um tema que é lugarcomum
no repertório
clássico da comédia: a farsa que retrata o caráter de um avarento. Este tema remonta aos gregos, sendo
tomado depois por Plauto e Molière que contaminaramno
com elementos inspirados em outras fontes,
como as italianas e as francesas. Suassuna diferenciase
por permear a trama com elementos da cultura
nordestina e por evidenciar o caráter moralizador. Este artigo tem como objetivo analisar O Santo e a
Porca, observando como o autor constrói o cômico na obra. Para isso, recorreremos a teoria de Vladimír
Propp (1992), Comicidade e Riso, referente aos diferentes aspectos do riso. Dessa forma, tentaremos
mostrar a riqueza e a singularidade dessa peça, como uma boa comédia nordestina, brasileira.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Autor, concedendo à revista o direito à primeira publicação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN:1984-7408

 

Licença Creative Commons
Esta revista possui trabalhos licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.