SIMBOLISMO BRASILEIRO: CORRESPONDÊNCIAS E DIVERGÊNCIAS

Raul Azevedo Andrade

Resumo


A questão da nacionalidade em literatura tem sido um ponto fundamental da crítica literária brasileira,
desde o seu surgimento até os dias atuais. Este artigo discute o tópico a fim de encontrar uma
perspectiva que seja mais adequada a abordagens das produções de um país marcado pela dependência
cultural como o Brasil. Seguindo as sugestões de Silviano Santiago e fundamentando‐se no conceito de
Roberto Schwarz, o da ideologia de segundo grau, busca‐se pôr em prática tal perspectiva numa breve
análise de um tópico do movimento simbolista: a teoria das correspondências. Palavras‐chave:
movimento simbolista,ideologia,teoria das correspondências.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Autor, concedendo à revista o direito à primeira publicação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN:1984-7408

 

Licença Creative Commons
Esta revista possui trabalhos licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.