“CONVERSA DE BOIS” SOB A ÓTICA NIETZSCHEANA DA CRÍTICA DA RAZÃO

Ygor Raduy

Resumo


O presente estudo é uma leitura interpretativa do conto “Conversa de Bois”, de João Guimarães Rosa.
Interessa-nos investigar de que maneira o Rosa pensador transpõe para o domínio literário seu
pensamento filosófico. Subsidiados pelos escritos de Friedrich Nietzsche e pelo testemunho do próprio
Rosa, trabalhamos aqui com a idéia de crítica da razão, segundo a qual o conto em questão pode ser
entendido como a metáfora do combate entre razão e instintividade De um lado, o homem,
representante da instância lógica, aferrada ao intelecto; de outro, o boi, tomado como símbolo da
consciência artística, criadora de inéditas realidades.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Autor, concedendo à revista o direito à primeira publicação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN:1984-7408

 

Licença Creative Commons
Esta revista possui trabalhos licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.