IMITANDO PLAUTO: O DIALOGISMO NA OBRA O SANTO E A PORCA DE ARIANO SUASSUNA

Renata Araujo, Severino Rodrigues

Resumo


Ao escrever um texto o nosso discurso pode travar um diálogo direto
com outro(s) preexistente(s), de maneira que estamos sempre refutando
ou ratificando dizeres de outrem. O objetivo do presente trabalho é
observar o dialogismo composicional existente em O Santo e a Porca, do
dramaturgo Ariano Suassuna, ligado à comédia latina de Plauto, A Marmita.
Partindo de excertos comuns a ambas as obras, analisaremos os
segmentos nos quais esse diálogo se revela mais evidente. Para a nossa
fundamentação teórica, as seguintes leituras foram imprescindíveis: Fiorin
(2006), Faraco (2005) e Barros e Fiorin (2003).


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Autor, concedendo à revista o direito à primeira publicação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN:1984-7408

 

Licença Creative Commons
Esta revista possui trabalhos licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.