Gênero textual no livro didático Globetrekker de língua inglesa

Tiago Lessas Almeida, Haroudo Xavier

Resumo


A compreensão de gêneros textuais como formas históricas participantes
das atividades cotidianas tem sido recentemente abordada pelos PCN como
fundamental nos processo de ensino-aprendizagem de línguas. No esforço de
seguir tais orientações, o Livro Didático de língua inglesa Globetrekker – inglês
para o ensino médio, adotado pelas Escolas Estaduais de Pernambuco, trabalha em
um de seus exercícios o gênero Carta de Aplicação. O presente artigo procura
discutir as noções acerca da problemática dos gêneros textuais como abordado
por Marcuschi (2008), Bazerman (2011) e Miller (2009), tomando como base a
discussão levantada por Bakhtin (2003) sobre a relativa estabilidade dos gêneros
do discurso. Em seguida esboçamos o trabalho com gêneros de Dolz, Noverraz
e Schneuwly (2010) proposto por meio das sequências didáticas, para então
analisarmos o processo usado pelo Globetrekker na tentativa de ensinar essas
formas relativamente estáveis, verificando se sua proposta de seguir os parâmetros
tem fundamento.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Autor, concedendo à revista o direito à primeira publicação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN:1984-7408

 

Licença Creative Commons
Esta revista possui trabalhos licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.