Desejo de abismo: Abbie em trajes gregos

Dayane Fraga Lima, Emerson Silvestre

Resumo


O presente trabalho visa a realizar um estudo comparativo entre a
tragédia Hipólito (2007), de Eurípedes, e a tragédia moderna Desejo (1924), de
Eugene O’Neill, com o intuito de observar a influência que a literatura clássica
exerce na produção moderna e na contemporânea. Nas peças em questão, tal
influência será observada, sobretudo, por meio das personagens femininas Fedra
(Hipólito) e Abbie (Desejo) no que se refere ao amor sob a égide de Eros, que
impulsiona ambas as personagens no decorrer das tramas a um abismo pessoal
sem volta. Como aportes teóricos serão usados os estudos de Aristóteles (1996)
e Williams (2002) acerca da tragédia e os apontamentos de Platão (2011), Paz
(1994) e Comte-Sponville (1997) sobre o amor.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Autor, concedendo à revista o direito à primeira publicação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN:1984-7408

 

Licença Creative Commons
Esta revista possui trabalhos licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.