Gênero Textual e Acesso Discursivo: Analisando Relações de Poder na Mídia

Estevão Cavalcante Carmo

Resumo


O objetivo deste artigo é investigar os padrões de acesso discursivo dos
representantes do MST na Folha de S. Paulo para comentar sobre suas ações e
sobre a Reforma Agrária. Utilizamos como fundamentação teórica a perspectiva de
gêneros textuais adotada pela Escola Norte Americana (MILLER, 2009) e a teoria
de acesso discursivo desenvolvida por Van Dijk (2010). O corpus é constituído por
todas as entrevistas, artigos e notas de opinião coletadas em 2007 que tratem dos
temas em questão. Constatamos que o jornal controla os padrões de acesso ao
seu espaço discursivo, promovendo uma marginalização dos grupos envolvidos.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Autor, concedendo à revista o direito à primeira publicação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN:1984-7408

 

Licença Creative Commons
Esta revista possui trabalhos licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.